Os textos deste Blog foram extraídos dos livros de Horácio Netho: "COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais"

"VIA CORAÇÃO, Caminhos da Transformação" - "SUTRAS, Uma Vida Melhor" - "VIA TERRA, Caminhos da Luz"


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

A Vida Como Caminho e Como Um Jogo




“Após o ser humano ser tocado conscientemente sobre o caminho que deva seguir, após ele já ter definido sobre as novas ações que deva tomar, mesmo assim ele deve respeitar os ciclos naturais que regem as mudanças na vida. Aberturas e fechamentos de ciclos relacionais com a vida terrena seguem as leis regentes do tempo planetário, sincronicamente ao tempo cósmico [...] Levar muito a sério o caminho é tão danoso quanto ser relapso com ele [...] Quando se trilha o caminho do espírito, surgem inevitavelmente as ofertas dos mundos densos. São convites e propostas tentadoras de crescimento e fortalecimento material para entreter a consciência nos planos mais baixos da ilusão. Camuflagens perfeitas para a confirmação do status egóico. É necessário atenção, pureza, discernimento e meditação para reconhecermos a sutilidade mascarada destes atrasos ofertados [...] A cada curva ou relevo alcançado no caminho, um novo trecho se apresenta. Não importa em que altura do caminho o ser se encontre, deve buscar sempre o próximo trecho [...] Um grande mestre resguarda parte dos seus ensinamentos ocultamente e em silêncio. Reserva-os somente para alguns escolhidos e em momentos adequados. Sabe que o caminho requer busca, perseverança, investigação, devoção, mérito e iniciação por parte do peregrino espiritual. O desvelar de um mistério ganha mais força, importância e poder quando exige algum esforço por parte do buscador. De outra forma, não receberia a devida atenção por uma consciência acomodada, preguiçosa e que recebe tudo fortuitamente em suas mãos [...] Livre-se da pedra em seu caminho, mas não a chute. Ela é o seu bem disfarçado de mal [...] A distância a se percorrer no caminho está de acordo com a capacidade de condução da sua bagagem pessoal. Há um limite intrínseco a cada etapa do caminho [...] Durante a caminhada humana pela Terra, o ser alcança inúmeras realizações e satisfações. Porém, nenhuma se compara à autorrealização. Este estado de consciência traz uma lucidez plena de sintonia para com o todo. A consciência do ser é absorvida por uma luz indescritível que o estabelece em si e em comunhão com a rede cósmica da interdependência. Uma vivência e experiência direta que está no destino cósmico dos seres humanos. Uma dádiva dos céus [...] Não se pode calçar as sandálias de outro e caminhar-se por ele. Mas se pode deixar rastros que dão rumo ao caminho.”   (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)






“Desde os tempos pretéritos, os grandes sábios e instrutores nos ensinaram que deveríamos perceber a vida como quem está diante um sonho, um jogo ou uma brincadeira de Deus. A nossa questão fica apenas na direção atenta de descobrir quais são as regras deste jogo, para que possamos melhor jogá-lo, conquistando os objetivos em cada fase da sua dinâmica. Nos ensinamentos transcendentais do Oriente, este jogo de Deus tem sido reconhecido como um ‘passatempo divino’ denominado de ‘Leela’. Pois vamos aprendendo por via direta, que Deus em sua grandiosa experiência onisciente e onipresente arquiteta eventos multidimensionais, por vezes, recheados de bom humor para cada um de nós. E alguns destes eventos são especificamente particularizados para a consciência de nossas próprias experiências pessoais, até para que tenhamos a clara lucidez de que realmente estamos sendo acompanhados intimamente por alguma entidade superior, que nos conhece profundamente e melhor que nós mesmos. Antigamente, os instrutores espirituais mais sábios nos ensinavam para estarmos na vida como em um sonho ou percebê-la apenas como um teatro. Hoje, como novos elementos existenciais foram introduzidos recentemente na órbita da Terra, temos a transmissão de imagens (TV, Foto, Cinema, Computação, etc.) e podemos atualizar este ensinamento antigo, afirmando que devemos estar no jogo da vida como quem assiste a um filme em um cinema, por exemplo. Quem desperta a sua mente cósmica, por exemplo, realmente assiste a vida como a um filme destes de última geração holográfico e em ‘3D’, somente que bem mais real aqui na face da Terra, onde os personagens somos todos nós. Acontece que estamos em tempos muito especiais e as regras do ‘Jogo da Terra’ estão sendo alteradas de forma intensa, oferecendo para todos nós novas possibilidades de movimentos ainda não experimentados. Novos conteúdos que não estavam disponíveis, há três décadas, estão ganhando espaço e requerendo do Reino Humano da Terra uma nova postura diante deste jogo. Parte destes novos conteúdos diz respeito à nossa interligação cósmica com outras humanidades. Conteúdos de autoconhecimento transcendental cósmico que antes eram ‘Esotéricos’, agora estão sendo divulgados abertamente para que cada Ser Humano (jogador) possa ter mais consciência dos seus movimentos, na Terra e para o Cosmos. Os mistérios da Astrologia, da nossa anatomia oculta, dos Portais Dimensionais, da numerologia, da iluminação espiritual, etc... estão se desvelando cada vez mais para que os jogadores do ‘Amor Sabedoria da Terra’ se integrem de forma mais conscientes neste mistério.”  (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 19 a 21)






“Diante a evolução humana inferior, o ser trabalha arduamente movido pelo desejo até que, tocado pela sabedoria interna, ele aprende que o caminho superior é o do menor esforço movido pela simples intenção amorosa. O desejo sucumbe, eleva-se o amor [...] Quando a conjuntura se estabelece, o precursor surge. Aparenta ir em outra direção. Mas não, apenas ajusta o guiar, aperfeiçoando o caminho a ser trilhado [...] Ao acolher conhecimentos e ensinamentos sobre a trajetória do caminho espiritual, a mente humana tende a sentir-se incompetente e indisposta a percorrer este destino. Considera que se necessita de muitas regras, leis, condições ou subsídios para que a trilha seja galgada. Em verdade, a vida sempre foi regida por uma sutilidade e leveza indescritíveis, que a fazem ser simples e harmoniosa. A mente humana não deveria se preocupar com as suas limitações, que são inerentes da sua natureza. Mas sim, perceber que existem outras inúmeras consciências que compõem o seu EU holístico, competentes para assumir a caminhada, a partir do ponto que necessitar. Desapego e entrega [...] Alguns seres humanos não te compreenderão. Outros somente te compreenderão. Outros mais, te compreenderão e te estimularão o adiantar do teu caminho. Todos agem segundo os seus discernimentos [...] Em um determinado momento do caminho, quando o carma é equilibrado, a graça abençoa a vida do ser que se recolhe, então, ao seu dharma [...] A busca da elevação espiritual segue mais que caminhos horizontais sobre a face física externa  do globo terrestre. Guia-se fundamentalmente ao alto, em ascensão vertical da própria consciência em Deus [...] Aquele que já se encontrou, não procura mais. Está uno com a vida e sabe que ela lhe trará o necessário para cada momento. Não busca mais, passa a ser buscado pela maestria da vida superior, que lhe orienta sobre a leveza do caminho sem desejos [...] A curiosidade gratuita é um veneno ácido e traiçoeiro que entorpece a mente do ser ignorante, desatento às suas intenções. Dispersa energia, sobrecarrega e atrasa o caminho [...] Anteprojetar um destino inflexível é um ato de ignorância, que não considera a impermanência dos caminhos interligados entre todos os seres [...] Aquele que segue piamente a outrem no caminho pode distanciar-se do seu guru interno, do seu guia maior e mestre primordial, o seu coração [...] O sábio vê a verdade em todos. Reconhece as mais elevadas e posiciona a ignorância discernida. Observa Deus se comunicando em sua linguagem una através dos homens, dos ventos, dos animais, das cores, dos astros, dos números... enfim, de toda a vida disponível. Mantém a sua consciência atenta no caminho e segue o seu destino [...] No caminho da vida, o ser nunca se deparará com uma estrada sem saída. Haverá sempre um desvio, um retorno, um atalho ou outra opção.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)









“O equilíbrio é fundamental para quem caminha na senda evolutiva. Com um pé avançamos e aprumamos o passo na direção a seguir, com o outro mantemos a firmeza que sustenta a base da ação. Da mesma forma, devemos nos conduzir pelos caminhos da abstração, sem excessos e sem passos muito largos [...] Enquanto a vida der apoio, deve-se seguir em frente por aquele que consideramos ser o melhor caminho, sendo fiel à voz interna e permanecendo atento aos sinais de confirmação [...] Não aguarde fórmulas mágicas e secretas para unir-se à consciência do seu Deus. A simplicidade e a pureza de intenções, naturalmente, abrem misteriosamente o caminho para esta conexão [...] O encontro com o divino não ocorre seguindo caminhos inflexíveis e sob crenças pré-estabelecidas. É preciso entregar-se profundamente ao silêncio interno, distanciar-se de toda e qualquer crença pessoal ou coletiva e buscar penetrar o vazio da existência. Devemos aquietar nossas mentes e deixar que a própria vida superior nos conduza, mostrando-nos o mais adequado para cada momento e ser, sem nenhuma expectativa [...] Poucos trilham o caminho da luz, a senda do discipulado, neste momento planetário. Poucos ainda aceitam as provações, o autoaperfeiçoamento em torno das virtudes. Porém, o chamado ecoa aos quatro cantos. Não há mais tempo a perder [...] Um dia, todos se cansam de serem EU, e descobrem que o caminho leva a sermos NÓS.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)






quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

CRIANÇAS e a CONSCIÊNCIA do INVISÍVEL







Na noite de 29 de novembro de 2013, participamos da mesa de abertura do Evento Bem Cuidar, em Caxambu, quando palestramos sobre os temas da consciência das realidades invisíveis e sobre as novas crianças que estão surgindo na Terra, sendo observadas pelos comportamentos fora dos padrões considerados normais até então detectados pelos estudiosos do comportamento humano. Fizemos uma correlação entre estes temas durante a palestra e, aqui neste texto, exporemos um resumo do que foi apresentado naquela ocasião.
Os conteúdos que sustentam as experiências que acontecem nas realidades invisíveis podem ser expostos sob duas abordagens: uma científica e prática, e outra mística e transcendental. Os cientistas que estudam a estrutura atômica nos relatam alguns comportamentos interessantes e relevantes que merecem ser citados. Inicialmente, devemos lembrar que a palavra “átomo”, sob o ponto de vista etimológico (do grego = indivisível), não exerce mais a sua função original, pois os nossos cientistas terrestres já o subdividiram em inúmeras outras subpartículas que possuem características próprias. Mesmo assim, continuamos a chamar de átomo aquela estrutura que no passado foi identificada cientificamente como tal e ainda nos serve de referência para pesquisas.
Os mais atualizados cientistas deste novo milênio que pesquisam e relatam sobre os comportamentos das subpartículas atômicas nos falam que, quando um átomo ganha energia através de irradiações, as órbitas das subpartículas tendem a se expandir, a gerar luz e a levitar. Mais ainda, relatam que a estrutura atômica é composta de pelo menos 11 (onze) dimensões, das quais somente as 4 (quatro) mais externas são visíveis e as outras 7 (sete) mais internas são tão refinadas e enroladas que são invisíveis aos olhos nus dos homens. Esta verdade científica atual se aproxima bastante das verdades de vários seres humanos canalizadores de seres espirituais imateriais que habitam estas outras dimensões invisíveis. Há relatos de várias mensagens místicas transcendentais que apontam a existência de pelo menos doze dimensões de realidades paralelas, cada uma com as suas características e funções. Devemos ter a consciência de que a nossa estrutura corporal mais material é constituída por átomos e que, sendo o átomo uma estrutura multidimensional, nós somos consequentemente seres multidimensionais. A nossa questão é saber como evoluímos na direção das dimensões mais elevadas e sutis.
Levando em consideração que as realidades visíveis dos átomos são detectáveis até a quarta dimensão, concluímos que as realidades invisíveis começam a se manifestar a partir da quinta dimensão. Há um acervo de vários ensinamentos e instruções transcendentais que afirmam que o ser humano tem um corpo multidimensional sim, e que as experiências da quinta dimensão se tornam conscientes para os homens da Terra através de um nível de consciência anímico denominado “Corpo de Luz”. Não por acaso, os seres humanos que possuem os seus Corpos de Luz ativos, na Terra, têm consciência da circulação da energia luminífera em suas auras irradiada a partir das suas estruturas atômicas. Para que um ser humano viva esta experiência de forma direta, ele deve recorrer a práticas sugeridas pela ciência espiritual (oração, serviço, meditação, retiro, contemplação, etc.) que fortaleçam o seu relacionamento com a sua própria consciência interna, em outras palavras, ele deve dirigir a sua consciência para dentro das suas realidades subatômicas e desvendar o que ele o é por dentro. Não por acaso, algumas palavras parecem nos confirmar a importância das realidades internas sob o ponto de vista etimológico. As palavras oriundas do latim “Inteligência” (Intus = dentro + Legere = ler)“Intuição” (In = dentro + Tuere = olhar para) “Educação” (Educere = conduzir p\ fora) nos sugerem que há algo nas realidades internas da vida que deve ser considerado. Ensinamentos transcendentais afirmam que é através do desenvolvimento da intuição, por exemplo, que a alma humana evolui e alcança a iluminação tão divulgada em diversas abordagens religiosas e espiritualistas.
A humanidade da Terra está testemunhando um momento verdadeiramente especial em sua caminhada evolutiva por este planeta. Estamos recebendo diversas mensagens espirituais afirmando que o planeta está acompanhando uma elevação de consciência cósmica que está sendo emitida por uma irradiação oriunda do centro de nossa galáxia, fazendo expandir todas as realidades que constituem as nossas experiências. Sabemos que cada ser humano possui um alcance de consciência específico à dimensão das realidades as quais necessite vivenciar, e que todos nós somos limitados pelo nosso próprio nível de consciência desperto. Quanto mais conscientes somos, mais podemos transitar por dimensões mais elevadas e sutis que sustentam as nossas realidades básicas na direção do Amor-Sabedoria que rege, preponderantemente, as nossas vidas neste sistema solar. O planeta encontra-se transitando entre a quarta e a quinta dimensão e a humanidade da Terra já está incorporando, aos poucos e mesmo que muito inconscientemente, realidades de uma civilização de quinta dimensão. Podemos diagnosticar este fato de forma prática com o aumento crescente de atividades à distância nas quais a humanidade está se envolvendo em diferentes setores da vida.
A transcendência do espaço-tempo linear usual até aqui experimentado, coletivamente, está paulatinamente acontecendo. Na área da educação, cresce o número de cursos oferecidos à distância nas mais variadas áreas do desenvolvimento humano. Reuniões e conferências internacionais estão sendo feitas à distância. No Brasil, em 2001, um milhão de brasileiros compraram pela internet e, em 2012, mais de quarenta milhões de brasileiros usaram a internet para compras à distância. As tecnologias mais modernas estão se beneficiando da holografia, sustentada pelas teorias da ciência de quinta dimensão. A internet se manifestou neste planeta como um elemento fundamental para aproximar as diversas culturas da humanidade e podermos, assim, fazer as nossas observações pessoais e coletivas, à distância, sobre parte do acervo das experiências humanas como um todo e fazermos, enfim, as nossas sínteses e prosseguirmos em nossas trajetórias cósmicas, mesmo que neste planeta. Culturas diferentes estão se aproximando. 
    Testemunhando esta realidade da quinta dimensão na direção das terapias holísticas e aproximando-se mais das realidades sagradas, nas duas últimas décadas, vários sistemas de “Reiki” surgiram pelo planeta. O que chamamos de “Reiki” é uma experiência sustentada por realidades multidimensionais, onde os “Mestres Reikianos”, iniciados espiritualmente, recebem símbolos sagrados com mantras específicos para a ativação destes símbolos que cumprem propósitos variados, dentre eles a cura, a proteção espiritual e a abertura de portais para projeções à distância (realidades a partir da quinta dimensão). Estamos recebendo um chamado coletivo dos “Reinos dos Céus” para que desenvolvamos as nossas inteligências e compreendamos melhor as transformações que estão acontecendo hoje.





Vários foram os mestres espirituais que nos deixaram mensagens sobre as realidades invisíveis. Lao Tsé, sábio oriental, afirmou no “Tao Te King” que todas as coisas visíveis são setas apontando para o invisível. Sathya Sai Baba, líder espiritual indiano, afirmava que tudo que é visível é sustentado por uma base invisível. Fazendo uma ponte entre as realidades invisíveis e a natureza das crianças, podemos citar a médica Maria Montessori que ainda têm sido uma referência na psicopedagogia atual quando ela diz:“-A inteligência da criança observa amando e não com indiferença, isso é o que faz ver o invisível.” Atualmente, encontra-se em ascensão uma nova corrente de produção literária (Vide imagens acima) acerca dos novos comportamentos infantis. É que estão surgindo crianças que, visivelmente, estão apresentando novas respostas físicas, emocionais e mentais mais precoces e maduras relativas às suas fases de vidas. Médicos, psicólogos e canalizadores espirituais estão associando o nascimento destas crianças, em vários países, a uma nova etapa evolutiva que está se iniciando para a raça humana da Terra. Sendo que alguns autores associam os novos comportamentos atípicos destas crianças às realidades multidimensionais que algumas delas têm consciência, assim como ao desenvolvimento em vanguarda de um novo código genético denominado de GNA ou de DNA Estelar, a depender do autor em referência. Tais crianças têm sido denominadas de Índigo, Cristal, Dourada, Esmeralda, etc.
Concluímos confirmando uma mensagem de Sócrates que diz: “Conhecer a si mesmo, significa descobrir Deus nos outros.” Este mistério deve ser o chamado coletivo para a humanidade nestes tempos, pois certamente há uma via de duplo sentido nos unindo em Deus. Namastê.

                                       Horácio Netho


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

CRIANÇAS das ESTRELAS e FAMÍLIAS TERRENAS





“Sob o ponto de vista dos ensinamentos espirituais, estamos aqui para vivermos todas as experiências propostas para nós, reconhecendo e desfrutando os valores que estão envolvidos para, posteriormente, transcendê-los e expandirmos nossas consciências para que novas experiências superiores possam ser acolhidas. As experiências limitadas das famílias terrenas devem ser observadas inteligentemente e desfrutadas com sabedoria, como um estágio preparatório para reconhecermos que há outras ‘famílias’ maiores a qual todos nós também somos integrantes. Aos poucos, nos damos conta que fazemos parte da família do Reino Humano da Terra e que dependemos totalmente das relações que se dão neste nível. Mais adiante, num nível bem mais elevado de consciência, nos damos conta que podemos ter também uma família cósmica. Esta aceitação e compreensão só se dá para poucos que assumem verdadeiramente as suas aspirações e disciplinas espirituais. Esta revelação e experiência por via direta, necessita de preparo e de uma reflexão inteligente e profunda sobre as experiências vivenciadas até então. Parte das transformações intensas que estão sendo reconhecidas nas estruturas familiares atuais, se deve a inserção do novo código genético (GNA) na consciência de alguns seres humanos que estão atualizando a humanidade da Terra, principalmente através de corpos infantis de crianças. Este código genético manifesta leis superiores da vida transcendendo a hereditariedade familiar que ainda predomina em nossas experiências. Espontaneamente, as consciências dos seres que conduzem o novo código genético os fazem ter uma identificação ampliada com estruturas familiares mais amplas que a limitada visão da sua família terrena. Desta forma, há uma tendência inerente destes seres a se associarem e valorizarem mais às suas percepções das ‘Família Reino Humano e Família Cósmica Espiritual’. Especificamente e atualmente, alguns seres humanos adultos podem receber contatos conscientes da Hierarquia Espiritual da Terra ou do Cosmos para, em caráter de missão, experimentarem uma relação conjugal e estruturarem uma família terrena para acolher uma criança com o novo código genético e, desta forma, colaborar com o mundo dos céus. Mesmo um ser já autorrealizado pode receber uma mensagem do seu anjo lhe encaminhando uma missão para assumir uma família terrena para estas missões, como já aconteceu por diversas vezes em relatos de nascimentos especiais, por exemplo, quando das encarnações dos mestres Jesus Cristo e Buda Gautama.”  (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 157 e 158)





COMPREENDENDO as CRIANÇAS ÍNDIGO e CRISTAL
(AUTORES DIVERSOS)




“Toda relação entre os seres hu­manos possui uma intenção superior, que resguarda um mistério in­consciente e um propósito além do perceptível. Não há coincidência na vida humana, sob o ponto de vista da evolução cósmica. O que há é uma sincronicidade regida por leis superiores, que prepara e posiciona cada aspecto evolutivo dentro do momentum de cada ser. Seguindo este conceito, toda relação romântica ou formação de um núcleo fa­miliar é resultante de uma necessidade de aprendizado, crescimento e aprimoramento dos valores intrínsecos aos relacionamentos. Assim, um envolvimento romântico conjugal não acontece por acaso, mas sur­ge para cumprir a execução superior de leis que se destinam à evolução não só da raça humana, mas da vida planetária e cósmica como um todo, descendo até os níveis individuais de cada ser [...] Os ensinamentos superiores nos dizem que a associação conju­gal ideal e mais elevada entre dois seres humanos terrenos só pode ser alcançada por seres separados e inteiros em si, que consigam manter a sua unicidade e integralidade, mesmo estando compartilhando um relacionamento conjugal nas vias externas deste planeta. Esta unicida­de ocorre através de uma elevação da consciência, onde as polaridades ying (feminina) e yang (masculina) são sintetizadas e unificadas em uma energia andrógina superior de elevada frequência vibratória. Este even­to iniciático ocorre independentemente da expressão sexual externa de um ser humano, seja feminina ou masculina.” (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 126 e 133)





CRIANÇAS ÍNDIGO e CRISTAL
(PROGRAMA PAPO de MÃE)




“Com o atual processo de transição cósmica em pleno andamen­to, transmigrações de seres entre mundos diferentes estão ocorrendo. A raça humana terrena está recebendo uma nova codificação genética que possibilitará experiências supranaturais para aqueles que estive­rem em sua órbita. Neste ínterim, várias crianças estão em adaptação, na Terra, para assumirem as suas posições evolutivas, num futuro bre­ve. Auxiliarão os seres humanos terrenos e o próprio planeta a mani­festarem as leis que regem a vida superior cósmica que estão sendo implantadas. São portadores de Luz Estelar. Vários seres humanos de outras civilizações mais elevadas estão dirigindo as suas consciências para experiências neste planeta, decorrente da sua abertura de portais em direção aos desígnios da Confederação Intergaláctica.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 203)







SERES ESTELARES na TERRA
(TRIGUEIRINHO)




(GEORG KUHLEWIND - FILÓSOFO - HUNGRIA)



“Parte da transição e atualização pela qual estamos passando pode ser percebida, através de uma observação atenciosa que possamos dar às experiências oferecidas para nós, por algumas destas novas crianças que estão nascendo recentemente na Terra. Elas fazem parte de um projeto de renovação da vida dentro do Reino Humano da Terra e, atualmente, têm sido reconhecidas como Índigo, Cristal, Esmeralda, Dourada, etc... Pois apresentam tonalidades de cores de auras sutis destacadas e harmônicas para os seus propósitos existenciais. Talvez, uma das principais mensagens que estas crianças estão nos trazendo é aquela que nos faz olhar mais para além das fronteiras do nosso limitado planeta. Talvez, já tenhamos alguma maturidade suficiente para lidarmos conscientemente com a vida cósmica e com outras humanidades mais evoluídas abertamente. Com as novas revelações espirituais que estão associando as experiências destas crianças a propósitos celestiais, poderíamos nos sentir agraciados sempre que estivermos diante destas crianças pois, em verdade, são elas que estão introduzindo no planeta uma nova forma de 'SER' humano.”  (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 121, 122, 261 e 262)





EVOLUÇÃO HUMANA
CRIANÇAS ÍNDIGO e CRISTAL 
(ESPÍRITO e VIDA)




“O aspecto lúdico invoca a criança interna que existe dentro de todo ser humano. É sábio buscar a realização das atividades com alegria interna, característica elevada das almas puras. Vez por outra, devemos nutrir a nossa criança interna com atividades prazerosas, que façam permanecer acesa a chama leve da alegria pulsante [...] Nos últimos anos, inúmeros seres de luz têm descido partes de suas consciências ao plano físico encarnacional da Terra. São crianças cósmicas especiais, missionários que auxiliarão a humanidade a se aproximar mais do amor sabedoria que deve reinar neste planeta. Cabe aos homens adultos acolherem estes pequenos mestres de vida, terem compaixão e humildade para abrirem os seus corações e se permitirem serem tocados por estes focos de luz, portadores de uma nova consciência [...] Entre 1970 e 1984, Babaji esteve presente no plano físico da Terra, habitando um corpo humano adulto. Assumiu-se como sendo Babaji, o grande mestre citado e cultuado por vários ensinamentos esotéricos e espirituais da Índia. Este mestre que também já esteve presente fisicamente na Índia, no começo do século passado, foi considerado como um impostor, sendo levado aos tribunais indianos em julgamento. Foi absolvido quando convenceu ao tribunal da sua natureza divina, não nascida de pai nem de mãe. Antes de desaparecer do plano físico e retornar aos mundos incorpóreos, profetizou que retornaria muito em breve, habitando desta vez um corpo de criança. Será reconhecido ou será novamente desconsiderado e levado a julgamento? [...] A consciência da criança tende à pureza, à liberdade, à alegria, ao momento do eterno agora, à diversão que a vida oferece e à divisão das responsabilidades com Deus. Um grande homem traz viva internamente a sua consciência de criança [...] Nas últimas duas décadas, começaram a nascer na Terra crianças oriundas de mundos mais elevados com o propósito de transformar algumas relações humanas comuns, em serviço à evolução planetária. São crianças que possuem vibrações específicas em suas auras e que conduzem características incomuns, quando comparadas às crianças humanas de outras décadas atrás. Já nascem com os olhos abertos, com movimentos e comportamentos precoces. Possuem uma alta capacidade intelectiva e de comunicação. Sabem conquistar os humanos comuns com suas versatilidades mentais, emocionais e físicas, manipulando-os facilmente para a satisfação dos seus interesses pessoais. Algumas são autocentradas e independentes, possuindo um grau de dificuldade para seguir regras e padrões impostos tradicionalmente por seus superiores. Não suportam mentiras e possuem uma excelente memória e senso de justiça. São harmonizadoras de problemas e ambientes, renovadoras de ideias e têm grande interesse nos ‘porquês’ das coisas. Não vivenciam o sofrimento como os seres humanos comuns, pois já nascem dentro de leis superiores livres dos carmas densos humanos e respondem às desarmonias e aos problemas com padrões comportamentais diferentes dos considerados normais. Algumas são consideradas hiperativas e com déficit de atenção por psicólogos e psiquiatras que, por vezes, usufruem de drogas (Ritalina - cloridrato metilfenidato) para acalmá-las, ignorantemente. Em verdade, a média geral de energia vital da atual humanidade é que é baixa, fazendo com que tenhamos sociedades hipoativas. Estas crianças de vanguarda são reconhecidas espiritualmente pelos tons de cores em suas auras que podem ser índigo, cristal ou dourado, por exemplo. Estão abrindo caminho para que uma nova raça humana se manifeste e se sustente na Terra.”   (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”)




CRIANÇAS e MAGIA
p\ UM SER ENVIADO da FEDERAÇÃO GALÁCTICA 
(MAGIC GLÓBIT)












quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

PRÁTICAS EVOLUTIVAS: Devoção e Fé




“Como uma energia apresentada para o Reino Humano como um ‘Raio Planetário’ (Sexto Raio Rosa) de desenvolvimento da consciência, a Devoção está no acervo de experiências que um ser humano deve reconhecer e incorporar em um determinado momento da sua evolução por este planeta. Atualmente, grande parte da humanidade ainda está aprendendo a se relacionar e a desenvolver de forma equilibrada esta energia, em muitos casos as religiões formais oferecem as condições ideais para esta experiência devocional. Porém, em alguns casos, estas mesmas religiões acabam distorcendo negativamente esta energia devocional gerando apegos a realidades formais, idolatrias, fanatismos e emotividades desequilibradas dentre outros enganos. Enquanto esta energia devocional não for incorporada de forma inteligente e ascendente para as causas espirituais celestes, o homem não pode desenvolver outras experiências superiores que lhes aguardam. Uma das atividades árduas que os Mestres da Fraternidade Branca se dedicam é a de auxiliar seus Iniciados a finalizarem as experiências devocionais e iniciarem outras experiências, como por exemplo com o Sétimo Raio que leva à autorrealização da alma e abre os portais para a vida cósmica. Sob uma certa visão, a Devoção é uma energia evolutiva para grande parte da humanidade ainda imatura para os propósitos e causas celestes, enquanto que para uma pequena parte da humanidade já experiente com o Sexto Raio, a Devoção pode ser considerada até como uma energia involutiva pois necessita ser desapegada para que outros Raios encontrem na consciência do Iniciado um espaço e oportunidade para os seus desenvolvimentos. Em síntese, todas as energias desenvolvidas através das naturezas dos Raios podem ser consideradas evolutivas ou involutivas, a depender do ‘momentum’ em que o Iniciado esteja vivenciando dentro da sua caminhada evolutiva.”  (Horácio Netho)





“Enquanto o mundo espiritual não se apresenta à consciência do ser e ele não adentra a vida mística, ele deve permanecer em fé e oração, em serviço, devoção e busca, fazendo das suas tarefas individuais um meio de ir se aproximando da natureza de Deus. Independente da sua crença, deve manter-se firme nos bons princípios [...] A face de Deus se revela, aos poucos, para a consciência do ser. Neste ínterim, uma natureza devocional cresce dentro do coração do buscador [...] Ante a luz... reverência, devoção, silêncio e entrega [...] As flores são divinas. Fortalecem a devoção pela vida. Embelezam, perfumam, afastam o perigo e inspiram as almas mais nobres [...] Presentes na humanidade, há grandes instrutores lidando com temas de caráter transcendental, se expressando dentro das sociedades, sejam através da escrita ou da oratória. Alguns são bastante versáteis e hábeis no domínio das palavras. Grandes oradores conseguem atrair a atenção humana e hipnotizar platéias em discursos inflamados. Da mesma forma, grandes escritores desenvolveram o dom do convencimento através da organização de suas palavras. Muitos destes seres agem em nome de instituições religiosas, filosóficas, educacionais, filantrópicas, beneficientes, etc. Alguns geram idolatrias, enquanto outros extraem uma devoção exagerada às suas imagens diante dos seus públicos. O equilíbrio, a sensatez e a simplicidade são marcas incontestáveis que se expressam espontaneamente em um instrutor realmente elevado. O ser humano necessita desenvolver um discernimento refinado para não ficar retido nas miragens ou nas ilusões alimentadas por muitos destes instrutores. Através da intuição e de uma investigação apurada, um ser humano pode perceber claramente o alcance da mensagem de um instrutor e, a partir daí, comportar-se de acordo com a sua própria consciência [...] Não devemos rejeitar nenhuma forma de religião externa criada pelos homens. Há um propósito superior para seitas, igrejas, cultos e instituições organizadas. Apesar dos desvios dos ensinamentos e das práticas de vários grandes mestres, as religiões ainda trazem algum benefício para esta humanidade. A devoção é virtude. Não devemos excluir nenhuma experiência humana de busca. Tal ato confirma uma consciência imatura de separatividade. Com sabedoria e elevação do ser humano, brota em sua consciência interna a verdadeira religião. A compreensão de sua expressão oriunda da Fonte criadora e mantenedora da existência. Há uma unidade que permeia tudo.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)






“O oculto sempre te conduziu e sempre te conduzirá. Ele é o teu guia maior a quem a tua fé deve se dirigir [...] As crenças que cada ser conduz são produtos materiais de formas-pensamentos que nutrem a mente humana, inerentemente. A fé, por sua vez, lida com produtos imateriais que chegam à consciência do ser por meio da intuição, silenciosamente. A fé pode ser redimensionada para a mente analítica, quando o ser sente necessidade do aval de uma razão que ofereça mais sustentação à sua experiência. Porém, há experiências que a razão não pode tocar, onde a fé e o irracional preponderam [...] Só desvela o mistério do espírito aquele que tem fé. E para a fé não há meio termo, ou se tem ou não se tem. O sábio instrutor espiritual não perde tempo com um ser desprovido de fé que tende somente a racionalizar as instruções. Tal ser se limita ao campo das filosofias, das crenças, dos argumentos, das teorias e das discussões que só bloqueiam o alcance superior ao qual o sábio intenciona almejar. Enfim, a fé é um completo estado de entrega, desistência de si em prol das mais altas verdades silenciosas de Deus [...] Uma das bases primordiais que sustentam a prática da meditação é a fé. É saber que se vai penetrar em verdades inconcebíveis e em mundos desconhecidos que permeiam a existência e a inexistência do ser [...] O caminho da luz não trilha veredas já conhecidas pelo ser e demarcadas por setas fixadas. É um eterno convite à aventura no desconhecido, em passos guiados pela fé. A luz só se faz presente e sensível, após a entrega ao mais alto e a revelação do mistério [...] Nestes momentos finais de expulsão das energias involutivas da Terra, muitas informações serão distorcidas, enquanto outras serão criadas negativamente para confundir e servir de provas aos mais céticos. Intencionam perturbar e atrasar as mentes fracas e inflexíveis, desviando-as do foco ao qual a fé deva se dirigir. Desta forma, só restará um local seguro ao qual o ser humano poderá recorrer, o próprio coração. A voz mais alta de Deus vem sempre pelo coração, onde há o contato íntimo com o que ele requer para cada ser [...] Não há tempo nem distância definida para o curador cósmico. Estas ilusões já foram transcendidas por ele. Aqueles que têm fé e abrem os seus corações para acolherem as energias deste mistério são tocados pelo poder de cura destes missionários [...] É necessário cessar os desejos. Não é o homem sozinho que vai resolver as questões mundiais. Ele não tem força e poder isolado para isto. Deve reconhecer os seus limites. Há entidades e consciências maiores que são capacitadas para esta tarefa. A entrega, a divisão de responsabilidades e a fé no mundo divino é a sabedoria que deve se estabelecer para o controle dos desejos humanos [...] A teoria científica da física quântica afirma que tudo aquilo em que o ser não acredita deixa de existir. Ou seja, somos nós que selecionamos parte de nossas próprias verdades e realidades, gerando as respostas para os eventos em nossas vidas. É neste ínterim, que o ser humano pode se limitar e bloquear o acesso aos níveis divinos do seu EU. Raros são os seres que se transcenderam e aceitaram as palavras de Jesus, quando ele afirmava que os que tinham fé nele poderiam fazer mais que ele próprio. Aquele grande mestre sabia que a própria evolução da Terra iria oferecer certas condições cósmicas, para que outras dimensões superiores ficassem acessíveis mais facilmente. Desta forma, grandes iniciados com os mundos sutis poderiam realizar o que a humanidade comum ocasionou chamar de milagres. É preciso ter conhecimento e sabedoria para se gerar a luz suficiente que permita a um ser humano penetrar na essência da fé que tudo pode e realiza. Nem tudo é impossível sob a luz do Cristo Cósmico [...] Só restam duas opções para o missionário espiritual. Ou julga tudo, questiona a sua cruz, duvida de sua fé e abandona o caminho em sofrimento; ou assume-se de vez, apoiando a sua cruz da forma mais confortável, seguindo em frente [...] A espera, a paciência e a fé no que virá são ingredientes necessários para a colheita ideal. São virtudes inerentes do bom semeador.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)






“O divisor de águas entre os ensinamentos espirituais sagrados e os ensinamentos da ciência contemporânea é a fé. A ciência tende a estabelecer e fortalecer verdades através de métodos e sistemas racionais, concretos, lineares, compreensíveis e limitados. Por sua vez, as verdades espirituais e sagradas são irracionais, ilimitadas e incompreensíveis para uma mente humana comum. Sustentam-se em um plano acima da normalidade consensual coletiva. Transitam pelo mundo dos mistérios. Somente com arrojo, coragem, pureza, entrega e fé o homem pode acessar este nível sagrado. Um caminho ainda para poucos. Mesmo assim, a atual ciência da física quântica, através de seres de vanguarda, já aborda a possibilidade de um comportamento atômico irracional e imponderável, com total disponibilidade [...] A religião assumida pelo sábio não tem nome nem definição, não tem doutrina estabelecida nem crenças sedimentadas, não tem idolatria nem apologia. Estabelece-se constantemente em sua consciência e renova-se a cada momentum presente, acompanhando o movimento intermitente dos astros e da sua respiração. É um estado de constante fé e entrega à impermanência da Fonte. É autêntica presença espontânea na consciência do Todo [...] Certas instruções e realidades espirituais não requerem explicações. Estão aí para desenvolver a fé no buscador, virtude essencial para um ser elevado [...] O homem elevado vive sob os auspícios da fé. Chega a ser julgado e incompreendido por isto. Não tem a certeza intelectiva exata de como a obra divina se realiza, nem tem interesse nisto, apenas se entrega e aceita o mistério. Contempla. Sabe dentro de si que está seguindo o caminho certo, através de insights, e que a vida superior o apoia [...] Aquele que vive a sua espiritualidade no ouvir falar ou no que lê em livros de ensinamentos está limitado às verdades dos outros, da sua vida externa. O desenvolvimento da espiritualidade é também um processo de busca pessoal interna, onde o ser tem que viver a sua experiência direta, imanente e transcendente. É preciso se aventurar pelos mundos da fé e do desconhecido, desvelar o oculto e o mistério que traz resguardado dentro de si próprio, internamente. Não se sacia a fome ouvindo-se falar onde se tem o alimento, mas procurando-o e degustando-o [...] O respaldo da razão pessoal é de vital importância para que o ser humano possa transitar pelo caminho rumo ao desconhecido. Até mesmo para se acolher as verdades irracionais, a razão deve ofertar a sua disposição e o seu aval. Não deve gerar contraposição, mas se portar como um sábio investigador. Deve resguardar um estado de crença, onde a fé possa fluir livremente. Enfim, a razão pessoal deve adquirir a sabedoria do desapego, da sutilidade e do tempo não linear, para que os mistérios do divino possam ser revelados [...] O homem de fé não anseia por saber quem são os seus guias, se compraz em perceber internamente que está seguindo rumo à luz, orientado internamente. Quanto melhor for um guia, maior a sua capacidade de prestar o seu serviço sem se fazer notar. Mais sutil é a sua presença. É pura luz, sem forma, sem imagem, sem cor, sem som, sem nome... somente luz.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)







quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

EXPERIÊNCIAS CONSCIENTES: Iluminação e Autorrealização




“Sob o ponto de vista não somente da ‘Ciência Espiritual’, mas também da ciência quântica contemporânea, todas as experiências de vidas detectadas e observadas subatomicamente são partes integrantes de uma grande ‘Rede Holográfica’, inclusive o próprio ser humano. Ou seja, as realidades que vivenciamos já estão sendo observadas pela ciência acadêmica como projeções de uma ‘Rede de Espelhos’, que refletem emissões de raios de luz. A assunção desta realidade por parte de nossos cientistas terrestres vem a confirmar as ‘Instruções Espirituais’ que sempre nos encaminharam para esta verdade. Talvez, com um pouco mais de abertura, flexibilidade e pesquisa, algum dia, os cientistas acadêmicos da Terra possam unir as suas experiências com as dos ‘Iniciados Místicos’, que sabem por vias internas diretas que todos nós somos projeções dos espelhos cósmicos celestes, que incluem os planetas, sóis, estrelas, galáxias, universos e o próprio ser humano. Aqui na Terra, e dentro do projeto evolutivo proposto para a evolução do Reino Humano, há um momento específico de expansão da consciência humana onde o ser se integra conscientemente à ‘Rede de Holograma da Vida’. Este evento é perfeitamente coordenado pelas iniciativas e respostas que o ser humano dá aos seus chamados internos e que vão se manifestando em sua vida externa, num sistema de provação de experiências que vão desenvolvendo uma maestria sobre a vida como um todo. Ainda dentro da linearidade das chamadas ‘Grandes Iniciações’, este evento corresponde à quinta iniciação que traz o despertar do ‘Corpo de Luz’. Esta iluminação é uma experiência mística decorrente do comportamento humano dirigido ao serviço altruísta e às práticas disciplinares de autoaperfeiçoamento. Ocorrendo num processo de entrega sincera de atividades em benefício dos outros, a iluminação é vivida pela consciência pessoal individual do ser humano, mas é estabelecida através das experiências oferecidas aos benefícios indiscriminados para os outros. Portanto, as condições para a iluminação são criadas nas relações desinteressadas de fortalecimento da vida holística, de forma inclusiva, onde a bondade dual ainda se faz necessária. É através da sua relação de serviço aos outros que um ser humano vai despertando a luz na sua consciência. A iluminação é um processo que torna a vida literalmente mais lúcida, mais dinâmica e versátil. Porém, para que um ser humano alcance este estado de consciência, antes ele já deve ter incorporado uma série de disciplinas necessárias para que as suas estruturas corporais suportem a alta energia que vem através deste ‘Corpo de Luz’. Por ser constituído de elementos celestiais, a voltagem elétrica desta consciência não pode ancorar em um ser humano desarmonizado, que possua corpos físico, emocional e mental instáveis. Assim como a aproximação de uma luz muito forte pode nos cegar a vista quando estamos despreparados, em analogia, um ser humano despreparado em disciplinas espirituais não tem como suportar a energia de um ‘Corpo de Luz’. Um dos objetivos das ‘Instruções Espirituais’ difundidas, atemporalmente, pela História da Terra sempre foi o de disciplinar e preparar os níveis mais altos das almas humanas para um contato consciente com estas energias. A iluminação transforma profundamente a vida de uma pessoa, transcendendo a sua experiência limitadamente terrestre para os alcances das vias celestes diretamente, pois é através do ‘Corpo de Luz’ que inúmeros seres cósmicos iniciam os seus contatos conscientes com as almas humanas da Terra. Porém, devemos ter em conta que um ser já iluminado tende a se sentir mais atraído pelas experiências celestiais do que pelas próprias experiências deste nosso mundo externo. Pois realmente, estas experiências místicas passam a ser muito mais realizadoras que qualquer outra vivida anteriormente. Desta forma, paulatinamente, esta alma vai assumindo aquela sabedoria de ‘estar no mundo, mas sem ser do mundo’. Somente que estamos em outros tempos e o Cosmos está ofertando uma ascensão de consciência coletiva ao Reino Humano da Terra, neste momento de transição universal. Muitos seres integrantes da humanidade da Terra estão capacitados para despertarem os seus ‘Corpos de Luz’ e adentrarem conscientemente as experiências da quinta dimensão que está sendo ancorada no planeta. Muitos espíritos nobres que atualmente estão materializados em corpos humanos, na face da Terra, se prepararam por centenas de encarnações para experimentarem este momento mágico e tão esperado para a vida neste planeta. Todos estes estão pré-dispostos para a iluminação e alguns outros podem ir mais além, chegando mesmo a se autorrealizarem completamente como humanos na Terra, finalizando as suas experiências com o código genético DNA para este reino. Cabe a cada alma humana presente na Terra se aprofundar em sua própria experiência, para conectar a sua consciência com os outros seres e assim fortalecer a sabedoria multidimensional interligada que nos une com a Fonte. A rede de luz do ‘Grande Holograma’ para a Terra está se fortalecendo como nunca antes. A iluminação de um ser humano se confirma e se fortalece com a presença de um outro ser iluminado, e assim a rede vai se expandindo.” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 78 a 81)



VIDA ESPIRITUAL, CORPO de LUZ
e QUINTA DIMENSÃO
(TRIGUEIRINHO)



“Dentre as experiências que se desencadeiam decorrentes da ati­vação do Corpo de Luz, que possui doze etapas pré-definidas, a trans­cendência do espaço-tempo usual da Terra se destaca. Através de uma respiração consciente, de uma mente centrada e atenta, um ser huma­no consciente do seu Corpo de Luz pode perceber claramente as vias de acessos atemporais e transitar por elas, de acordo com os seus po­tenciais. Espaços-tempos cósmicos não planetários ficam acessíveis à consciência humana através do Corpo de Luz, preparando-o também para acolher energias cósmicas de alta potência, somente possível atra­vés deste tecido imaterial, também conhecido como consciência-luz ou consciência-nave.” (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 94)





VIVER a LUZ do "EU SUPERIOR"
(JASMUHEEN)



“Ao aspirar e tentar compreender a iluminação, a mente do homem comum tende a seguir uma linha racional que busca explicações e entendimentos externos palpáveis. Desta forma, surgirão muito mais questões que respostas. A manifestação da iluminação é um evento paradoxal e transcendente, manifestando-se para além do alcance da mente comum e linear, encontrando-se em uma dimensão acima. É intocável e misteriosa para a vida mundana. Encontra-se em estado latente dentro do próprio inconsciente humano, ainda não desperto. O silêncio, a devoção, a investigação humilde, o desapego mental, a purificação, a entrega e o despojamento são bases essenciais para um homem comum se aproximar e poder acessar o sentido da iluminação. Antes disso, a ignorância permanece [...] Quanto mais silenciosa e oculta é a ação de um ser mais poderosa e forte é a sua luz. O silêncio é um vetor inerente da presença mais poderosa do amor sabedoria que vem de Deus [...] Quando um ser humano portador de grande luz entra em contato com o campo energético de um ser humano comum, duas situações podem ocorrer. Primeira: o ser iluminado redimensiona a sua luz conscientemente, a reduz e a adapta para as condições de contato adequadas à compreensão do outro. Segunda: o ser iluminado mantém o nível mais alto de luz suportável pelo outro, infringindo-o algum tipo de sofrimento transformador. Entenda-se luz por conhecimento e sabedoria [...] As ações manifestadas por um ser humano conduzidas exclusivamente pelo seu ego apresentam um determinado ritmo dentro das relações espaços-temporais. Iluminado pela alma, este mesmo ser apresenta uma outra relação espaço-temporal no ritmo das suas manifestações externas, mais ordenada e harmônica. Da mesma forma, ao elevar a sua consciência ao plano divino, este mesmo ser refinará ainda mais a sua coordenação de ações e o seu ritmo será mais sincrônico e harmônico para a vida universal. Há situações em que se pode perceber claramente estas relações. A forma como um ser humano organiza e posiciona as suas palavras nos pensamentos e nas falas, a forma como ele organiza o seu lar e o seu aposento de descanso, assim como a forma como ele conduz e coordena o seu corpo físico em atividades gerais são parâmetros simbólicos que muito indicam sobre a qualidade da consciência deste ser [...] Uma mente humana bem desenvolvida possui inúmeros recursos de autocontrole. Equilibra-se com agilidade, adapta-se com flexibilidade, é compreensível e desapegada às crenças. Conduz coordenadamente o seu corpo físico. É como o bambu, firme quando precisa e flexível quando necessário. É porto seguro para a luz da vida superior [...] Quando muitos gostam verdadeira e espontaneamente de estar ao seu lado, se sentem bem ao ficar sob a sua aura, estão sempre aguardando uma palavra sua e sentem pela a sua ausência, mesmo que não desejes isto... És um portador de grande luz [...] Quando a luz vier, o ser a reconhecerá. Paz. Entrega e acolhimento, nada mais...” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)







“Acima do estado de santidade e de iluminação, um ser autorrea­lizado representa uma consciência humana cósmica desperta, já livre de Samsara e mestre de si próprio. Este ser difere-se de um santo ou um ilu­minado por se apresentar, voluntariamente, nos planos materiais deste planeta Terra. Um ser autorrealizado tem sua consciência mais elevada polarizada nas vias cósmicas imateriais simbólicas. Tal ser não necessitaria mais estar presente nos planos mais densos deste planeta, porém, op­cionalmente, este ser assume missões com seres imateriais dos Planos Cósmicos para descer aos planos materiais em auxílio à humanidade, já que este ser pode ser uma referência útil como espelho das energias que devem ser refletidas para a evolução desta raça e da própria Uni­dade Celestial. Um ser autorrealizado já transitou com a sua consciência pelos Doze Trabalhos de Hércules, absorveu os aprendizados dispostos pelas energias planetárias e dos arquétipos astrológicos deste sistema solar para a Terra. Tornou-se um Mestre dos elementais básicos (água, terra, fogo e ar) e os consumiu no éter de sua aura cósmica. Incorporou a com­paixão de Buda, percebendo as intenções das manifestações planetárias nas suas respectivas dimensões. Acolheu o Amor Sabedoria do Cristo, energia mister que move este sistema solar. Completou o aprendizado da dualidade que sustenta as árvores da vida e da morte, expostas na Caba­lah. Enfim, tornou-se um com os Mestres Ascensionados que orientam a evolução deste planeta, a partir dos planos imateriais. Atualmente, com o reconhecimento do evento de Federação da Terra à Confederação Intergaláctica, através da Federação de Sírius, al­guns seres autorrealizados estão sendo revelados como Comandantes Estelares.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 96 e 97)





GEOMETRIA SAGRADA
CORPOS MULTIDIMENSIONAIS
(ELSA FARRUS)



“Não há como o ser humano fugir ou esconder-se de si mesmo e da própria vida. Sua consciência é uma extensão inseparável e indivisível da consciência holística de Deus, interdependente dos diversos níveis da criação. Experimenta um caminho de maturação, aperfeiçoamento, autoconhecimento e autorrealização fundido na unidade. Em última instância, somos o todo se autodesenvolvendo [...] Mesmo diante de toda a aspiração e todo o esforço pessoal que um ser possa fazer para atingir a autoiluminação e se autorrealizar, é necessário uma série de conjunturas, de contextos e de maturações. Neste ínterim, aquém deste esforço pessoal, o momento vai confluindo no espaço-tempo naturalmente de forma oculta. Enfim, há a convergência sincrônica para o cosmos [...] Um ser iluminado e autorrealizado tem capacidade de conviver com altos níveis de ignorância dos homens comuns sem se deixar contaminar. Relaciona-se com seres impuros distanciadamente, mantendo a sua consciência o mais elevada possível em direção aos mundos superiores. Encontra-se naquele estado regido por leis que lhes amparam e protegem. Possui um nível de vida interno elevado que, quando necessário, se manifesta externamente. Possui recursos energéticos conscientes para reverter situações desarmônicas e promover curas e paz [...] Mesmo após o encontro monádico, a experiência com o vazio e a autorrealização divina, o ser não descarta a funcionalidade do seu ego e reconhece a importância da sua natureza inferior. Inunda-lhe com a luz superior e o direciona para o usufruto de seu dharma. Transforma o seu ego em um benemérito servidor [...] Um ser autorrealizado está para a vida ilusória assim como que um mergulhador nas profundezas está para o oceano. Ambos permanecem imersos em habitats que não correspondem às suas naturezas, mas se nutrem de uma respiração consciente que sustenta a conexão com as suas realidades originais [...] A vida normal do homem comum é pautada por medos. Um dos seus principais medos ocultos é o de descobrir-se, saber quem o é em profundidade. Enquanto ele permanecer na mesmice de sua rotina diária, sem se confrontar, satisfazendo os seus desejos mais baixos, alimentando o ego com as falsas ilusões em pequenas realizações é aí que a sua consciência vai se estagnar. A essência do seu propósito existencial continuará distante do seu alcance. Muitos seres humanos desperdiçam dezenas de encarnações entretidos com as miragens e as ilusões do mundo de maya. Atrasam as suas iluminações e autorrealizações, não se consagram e ficam presos aos seus próprios sofrimentos sem perceber que os estão alimentando, mantendo-os em uma roda cíclica de encarnações compulsórias [...] O ser autorrealizado não se preocupa com o seu destino humano sobre a Terra, apenas se ocupa com o que lhe achega a cada momentum. Entrega o seu destino em voto sincero à vontade dos céus. Sabe que a Fonte sempre o acompanha e o acolhe, guiando-o para onde e com quem deve estar, em um movimento sincrônico e perfeito interdependente de várias realidades unificadas.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, autor: Horácio Netho)