Os textos deste Blog foram extraídos dos livros de Horácio Netho: "COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais"

"VIA CORAÇÃO, Caminhos da Transformação" - "SUTRAS, Uma Vida Melhor" - "VIA TERRA, Caminhos da Luz"


domingo, 4 de dezembro de 2016

SABEDORIAS da VIDA: Cura Espiritual e Paz




“As questões ligadas à cura estão ganhando cada vez mais força, especialmente para aqueles que estão se sentindo atraídos pelos chamados destes novos tempos. É que o planeta Terra, como um todo, está passando por uma espécie de ‘Cura’ e nós, integrantes do Reino Humano, também necessitamos nos curar se intencionamos acompanhar em equilíbrio os novos propósitos cósmicos para este planeta. Precisamos expor alguns conteúdos importantes sobre ‘Cura’ que podem nos auxiliar a compreender melhor as bases sob as quais a ‘Verdadeira Medicina’ se manifesta. Pois os nossos desejos de se curar ou de ver os outros curados, mesmo altruisticamente, podem em muito dificultar uma visão mais sábia sobre as nossas questões atemporais. A nossa Medicina atual se polarizou nos sintomas físicos, devido às próprias limitações das pesquisas acadêmicas que seguem uma linha comercial de mercado, onde ‘curas temporárias e superficiais’ estão sendo vendidas. Desta forma, um nível mais profundo do Amor Sabedoria que rege os princípios da cura para a Terra acaba se recolhendo e não sendo acessado pelos limites inerentes das práticas da nossa ‘Medicina Alopática’ atual. A verdadeira cura atemporal se sustenta no Amor altruísta, fluindo no princípio da doação. A ‘Medicina Alopática’ atual, em geral, remedia até muito bem, mas não alcança a natureza da cura atemporal das Almas humanas, pois este nível de cura se dá através de abstrações sutis multidimensionais [...] Sob o ponto de vista da evolução cósmica, a Terra ainda está no estágio de manifestar as suas desarmonias evolutivas dentro da experiência humana através do que denominamos de ‘doenças’. Como uma humanidade ainda separatista, sem consciência da oitava dimensão unificadora (nível das Mônadas), aprendemos também através das doenças. Há um ensinamento que afirma que uma doença é o próprio Amor Sabedoria se manifestando além da dualidade, ensinando um ser humano por uma via inversa de aprendizagem. Somente que deveríamos aprender a meditar sobre a natureza superior desta experiência, pois sabemos que outras humanidades do Cosmos já transcenderam esta nossa atual etapa evolutiva como raça. Como poucos são os seres humanos que já possuem uma visão atemporal de suas vidas e podem também acessar esta visão para os outros, nem sempre sabemos quando uma alma terrestre já está pronta para receber alguma cura que venha do equilíbrio cármico de suas ações, não só neste planeta, mas também transmigradas e interconectadas por leis superiores a outros mundos. Lembremos que muitos dos que hoje sofrem com doenças em seus corpos físicos, na Terra, são exilados cósmicos reticentes e recalcitrantes das Leis que regem o Cosmos por todo este nosso Universo Local. As doenças para estes seres transgressores são uma escola de aprendizado necessária a que devemos respeitar e compreender em compaixão coletiva. E como muitos ainda continuam resistentes aos ensinamentos dos Mestres, estamos e continuaremos vendo aumentar o número de almas desenvolvendo doenças (principalmente através dos corpos mental, emocional e físico) para conseguirem sobreviver a este momento atual de fechamento de ciclo cósmico. Em contraparte, também está aumentando o número de almas que estão se harmonizando atemporalmente, recebendo bênçãos de curas celestiais. Um grande número de almas humanas terrestres se prepararam, por várias encarnações, para poder vivenciar em seus corpos inferiores as curas acessíveis destes novos tempos e transcenderem todo o seu passado de desarmonias. Estes seres estão aptos a compreenderem o que está se passando atualmente com a Terra e consigo próprios. Diversas Terapias Alternativas estão surgindo, atualmente, e muitas delas estão se beneficiando de florais, ervas naturais, essências, etc. A inteligência da Supranatureza imprime na Sobrenatureza e na Natureza inferior princípios ativos abstratos que podem ser provenientes de outros pontos do Cosmos e estarem dispostos, na Terra, para auxiliar as nossas curas. Muitas almas competentes conseguem fazer uma conexão com estas realidades e oferecer para nós uma cura mais real. Podemos sim receber uma cura através dos outros, mas somos nós que devemos oferecer as condições para que esta cura se realize, abrindo os nossos corações e as nossas vidas para os desígnios de Deus.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 65 a 68)






CURA ESTELAR
CONEXÃO c\ HIERARQUIA ESPIRITUAL
(RODRIGO ROMO)





“Segundo a atualização das mensagens da Hierarquia Cósmica, a Terra será em verdade um planeta regido por leis sagradas superiores, onde não haverá mais doenças como as que conhecemos hoje, decor­rentes diretas das leis cármicas inferiores. Lembremos que os proces­sos cármicos, que inclusive geram e atraem as doenças planetárias, são originados pelas mentes de desejos desta raça humana em evolução. E quando falamos em desejos, não nos referimos somente aos negativos, mas aos positivos também [...] Há presentes, na órbita da Terra, inúmeros espíritos cósmicos curadores ou mônadas desta linhagem evolutiva a serviço desta tran­sição cósmica neste setor sistêmico. Centenas de curadores cósmicos conscientes (pleiadianos, arcturianos, orionis, sirianos, venusianos, etc.), travestidos de corpos humanos terrenos, já estão em pleno serviço voluntário de auxílio para a transição das leis planetárias, neste atu­al momento. Tais seres foram iniciados juntos a Conselhos e Ordens Cósmicas Superiores, que estão se revelando abertamente à consciên­cia coletiva desta raça humana terrena [...] Todos os Curadores Cósmicos conscientes estão capacitados, atra­vés de processos iniciáticos conduzidos pelas Hierarquias Espirituais responsáveis, para transitarem pelas vias e portais de acessos da quinta dimensão terrena acima. Para isto, recebem ferramentas como símbolos específicos e mantras de ativação, que ficam impressos em seus campos energéticos (aura), servindo como códigos de acessos para os propósitos missionários de suas jornadas [...] Algumas mônadas animais estão se beneficiando, deste momento cósmico, para contatar conscientemente o reino humano terreno e ofer­tar os seus serviços de auxílio como canais complementares de Cura Cós­mica. Os golfinhos e as baleias (www.golfinhospray.com.br), por exem­plo, já estão em plena atividade conjunta com a humanidade planetária, a partir de uma base brasileira. Aqueles seres humanos que se sentirem atraídos por estas realidades cósmicas, devem iniciar um processo de dis­tanciamento paulatino das terapias tradicionais alopáticas. Ao mesmo tempo, devem iniciar um contato mais próximo com as diversas terapias naturais que estão emergindo, na face da Terra, usufruindo-se de florais, ervas naturais, essências vegetais e minerais, além destas terapias já citadas dos Curadores Cósmicos que, por meio de suas irradiações áureas, projetam as suas energias sutis de harmo­nizações para as consciências do seres humanos terrenos.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 28, 31, 32 e 35)




EXEMPLOS de MANTRAS CONFEDERADOS p\ CURA:






NOVAS TERAPIAS MULTIDIMENSIONAIS
(HORÁCIO NETHO)




“O Deus que traz o sofrimento é o mesmo que cura [...] Um ser iluminado e autorrealizado tem capacidade de conviver com os altos níveis de ignorância dos homens comuns sem se deixar contaminar internamente. Relaciona-se com seres impuros distanciadamente, mantendo a sua consciência a mais elevada possível em direção aos mundos superiores. Encontra-se naquele estado regido por leis que lhes amparam e protegem. Possui um nível de vida interno elevado que, quando necessário, se manifesta externamente. Possui recursos energéticos conscientes para reverter situações desarmônicas e promover curas e paz [...] Há seres humanos que desejam ser curados através das resoluções dos seus meros problemas pessoais, sejam físicos, emocionais ou mentais. A verdadeira cura requer um momento adequado para se manifestar. Envolve um movimento amplo que transcende as questões pessoais de um só ser humano. Interliga vários níveis de ajustes dimensionais da consciência e uma egrégore de seres existentes. Só se realiza, quando um equilíbrio se faz imanente, em respeito às várias leis que interagem holisticamente. Depende de uma conjuntura justa para com a humanidade, com a Terra e para com Deus [...] A luz necessária para a cura vem na medida certa para quem necessita, seguindo as leis superiores que coordenam a harmonia cósmica entre as realidades paralelas [...] Ao entrar em contato com a aura de um grande iniciado, um ser humano comum pode ver a sua vida profundamente transformada. Perigos podem ser afastados, curas podem ser manifestadas, caminhos podem ser encurtados, sofrimentos podem ser transmutados. Afinando os sentidos e a atenção, investigando e discernindo corretamente, o ser humano poderá ter consciência da presença de grandes iniciados em sua vida [...] Na cura: para uns, remédios; para outros, palavras; para outros mais, o silêncio. Para outros ainda, mais sofrimento.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)





INTEGRAÇÃO à NATUREZA
ALIMENTAÇÃO, VEGETAIS e CURA
(JAIME BRUNING)




“Dentre as palavras que reconhecemos como as mais elevadas e que temos como objetivo incorporá-las em nossas experiências, a 'PAZ' ganha um destaque especial. Mas, o que seria a paz? Como reconhecê-la em nossas vidas? O que dizem os ensinamentos espirituais e aqueles que tiveram as suas experiências místicas com a paz? É possível encontrar paz nos atuais tempos? Observando a vida comum da humanidade, testemunhamos que muitos seres afirmam que vivem em paz ou que vivenciaram momentos de paz, anteriormente, e agora estão buscando resgatá-la para as suas vidas. Como uma energia abstrata e sutil, a definição da paz passa por um refinamento da consciência que a experimenta e a define. Desta forma, quando vamos nos aprofundando no reconhecimento de certas experiências mais elevadas, vemos que há leis específicas da supranatureza que sustentam manifestações superiores, como no caso da paz. No plano das definições abstratas, experiências sutis positivas como a serenidade e a tranquilidade, assim como outras experiências negativas como a lassidão e a inércia, chegam a ser confundidas com a paz pelas mentes menos hábeis que meditam sobre a natureza destes planos mais elevados. A verdadeira paz é uma experiência profundamente transformadora, de natureza cósmica, somente sensível aos que já possuem suas consciências cósmicas despertas. Desce dos céus, através de uma emissão de luz estabilizadora da aura humana, por meio da atividade consciente de união com o Senhor. É mistério incidental, fora da lógica racional humana comum e requer um estado de completa entrega da vida terrestre pessoal aos desígnios da vida celestial. Antes de tudo, é um produto inerente da atividade contemplativa da fé.”   (Dolivro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 41 e 42)




PURIFICAÇÃO PLANETÁRIA, ORAÇÃO,
CURA e NAVES HOSPITAIS
(CARLOS PALERMO)



“A compreensão sobre a consciência do tempo ilusório é um pré-requisito para o estabelecimento da quietude e da paz verdadeira. Uma estabilidade atômica. Não se pode haver pressa e ansiedade num coração pacificador [...] Nem sempre sabemos de que o outro precisa para alcançar a paz. Esta necessidade pode ser, inclusive, o próprio conflito. Contribuímos melhor para com a humanidade nos ocupando em viver a paz em nós mesmos [...] Alguns seres humanos ainda não estão prontos para a paz. Não suportam conviver em paz devido à sua natureza semianimal, transitória inquieta e desejosa. Tentar conduzir a paz até eles é agredir a própria paz. Melhor ainda, a energia essencial da paz tem origem cósmica e só se faz sentir naqueles que conhecem as realidades cósmicas [...] Um ser iluminado e autorrealizado tem capacidade de conviver com os altos níveis de ignorância dos homens comuns sem se deixar contaminar internamente. Relaciona-se com seres impuros distanciadamente, mantendo a sua consciência a mais elevada possível em direção aos mundos superiores. Encontra-se naquele estado regido por leis que lhes amparam e protegem. Possui um nível de vida interno elevado que, quando necessário, se manifesta externamente. Possui recursos energéticos conscientes para reverter situações desarmônicas e promover curas e paz [...] A paz é uma experiência da natureza essencial mais profunda do ser humano. Mesmo aquele que está destruindo, matando, lutando e promovendo a guerra o faz movido, inconscientemente, pela paz e intenciona, em última instância, o alcance e a solidificação desta paz [...] Na evolução inferior do mundo da dualidade mental e egóica, o ser humano encontra-se o tempo todo desejando trocar um mal por um bem. E assim, ele vai esforçando-se para subjugar o mal impondo o que lhe considere um bem, mesmo que inconscientemente. Este processo se dá por meio de lutas energéticas e embates sofríveis internos e externos. Somente em um estado de consciência superior é que a paz pode se estabelecer e neutralizar as lutas duais dos mundos inferiores. O estado meditativo é a consciência que abre os canais de acesso e aproxima as energias superiores de um ser que busca a serenidade e a compreensão intuitiva mais elevada da sua natureza búdica, crística e iluminada [...] Na Terra, nenhum ser humano encontrar-se-á seguro antes que a sua luz espiritual cósmica se manifeste. Até este evento, o ser humano permanecerá trilhando as veredas das realidades inferiores em pequenas realizações, sempre tangendo as experiências duais da zona de sofrimento. Nunca terá um elevado controle sobre as suas vontades e energias, vivendo a mercê das intempéries da vida terrena comum, numa luta ignorante pela sobrevivência. Sua consciência estará focada, exclusivamente, na vida planetária e, desta forma, aprisionada a um mundo de ilusões sujeita a impossibilidade de reconhecer a segurança da paz cósmica e o sentido da imortalidade [...] Alguns seres intencionam levar a sua suposta paz interna aonde haja necessidade. Acabam levando os seus desejos ocultos, interferindo inapropriadamente e se tornando imperceptíveis às necessidades dos outros e do próprio momento planetário. Para cada ser há um limite e uma forma para a paz se estabelecer. É necessário tato e discernimento sobre a dimensão do outro. Em verdade, a paz só é conhecida sob a luz divina do espírito [...] No coração daquele que já se encontrou, verte uma energia oculta que lhe faz capaz de atravessar tempestades e, ao mesmo tempo, manter-se sereno e em paz consigo [...] O buscador da paz ainda não está em paz.” (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)




SOBRE as GUERRAS e as DIMENSÕES
(TRIGUEIRINHO)






PRÁTICAS EVOLUTIVAS: RETIRO e CELIBATO





“O retiro é uma prática que está diretamente relacionada com a energia Ying do indivíduo que o desenvolve. É uma atividade pesso­al consciente de diminuir o contato com a experiência externa, a fim de potencializar o contato com a experiência interna. O hemisfério es­querdo cerebral lida com os aspectos da energia já lúcida para o indi­víduo, enquanto que o hemisfério direito cerebral funciona como que um receptor de entrada para energias que ainda se encontram ocultas para o ser. A energia Ying reflete a necessidade da não-ação, de onde deveriam partir todas as nossas ações. Porém, o que percebemos é uma geração contínua de ações e reações condicionadas, pouco conscientes e sustentadas pela energia externa (Yang), sem intervalos apropriados para um recolhimento necessário na polaridade interna. O retiro, en­tão, apresenta-se como uma prática imprescindível para os peregrinos da senda espiritual, já que se torna uma atividade consciente, onde o ser oferece um espaço-tempo de sua vida em direção às ordens ocultas que necessitam vir à tona a fim de serem potencializadas [...] Eminentemente, um retiro é uma prática gerenciada por consci­ências acima do ego, pois aqueles que o buscam são seres que já desper­taram para um sentido interno mais forte, por onde a alma e o espírito se comunicam. Tais seres já pressentem o valor da realidade do mundo além das formas, das palavras e dos conteúdos, via na qual transitam as suas próprias consciências superiores. Buscam o retiro como uma disciplina necessária para iniciar, ajustar ou potencializar este contato superior, também demonstrando o interesse pela ascese espiritual [...] Um retiro verdadeiro deve ter caráter transcendental, ou seja, deve intencionar retirar a consciência do praticante do ponto em que se encontra e, ganha características individuais de acordo com as neces­sidades ocasionais que estejam pré-dispostas para cada ser. Não há um espaço-tempo definido e inflexível para a realização de um retiro. O que deve haver é uma entrega sincera e desapegada para o que pode se desencadear com a experiência. O espaço-tempo que rege a experiência de um retiro pode durar átimos de segundo, como no caso de seres cósmicos despertos, que por um ato de vontade podem recolher suas consciências terrenas e, como um raio, automaticamente conectar-se com suas consciências extraplanetárias, buscando um veio de Luz superior que os posicione harmonicamente para o contexto estabelecido na dimensão em que se encontre na Terra. De outra forma, um retiro pode necessitar de um ciclo do espaço-tempo terreno de três dias, sete dias ou vinte e um dias, de acordo com os chamados internos de seus praticantes. Portanto, tenhamos cla­ro que um retiro não deve seguir regras inflexíveis e, oportunamente, deve ocorrer como uma prática disciplinar diferenciada para cada nível de consciência.”    (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 240 a 242)







“Será que podemos compreender as realidades espirituais dos Mestres sem assumirmos disciplinas pessoais ou praticarmos as orientações que vem da Hierarquia Celeste? Como podemos encontrar a nossa "Santidade"? O que seria um "Santo"? O "Santo" sob o ponto de vista etimológico é aquele ser que consegue viver a sua vida interna sem se contaminar com as impurezas da vida mundana. Vive uma vida em separado, na sua consciência, e para manter esta disciplina de distanciamento consciente da vida humana comum, ele assume inúmeras disciplinas que são facilitadoras para a manutenção do seu estado de santidade. Quando estamos muito envolvidos com alguma realidade, temos uma dificuldade inerente a este envolvimento que nos dificulta ver a real natureza desta realidade. Assim como precisamos nos afastar de um edifício de dez andares para vê-lo por inteiro, analogamente, o santo assume um distanciamento saudável da vida para também poder vê-la melhor e por inteiro. O que conhecemos como ‘retiro’ é uma das práticas que fundamentam a experiência da santidade. É através de um retiro consciente, pautado com processos de purificações corporais, que uma alma humana começa a se fortalecer em sua natureza mais íntima. Em sua dinâmica interativa, a conturbada e excitada vida comum lida com inúmeros componentes distorcidos e equivocados que dificultam uma compreensão da vida divina em si. Desta forma, uma alma humana que vai amadurecendo em sua evolução se sente espontaneamente atraída pela prática do retiro. Pois é no retiro que ela vai encontrar a condição de se ordenar e se estruturar para prosseguimento de sua vida.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 98)







“O celibato não é só uma prática puramente sexual, quando de­senvolvida para fins evolutivos. Envolve a consciência do autocontrole e do uso adequado dos corpos de energia. Atualmente, há um excesso de informações que transitam pela mente coletiva humana, fortalecen­do as consciências corporais inferiores sem arremetê-las aos planos su­tis e simbólicos. Jogos de sensualidade gratuita estão sendo desencade­ados no seio desta civilização, atrasando ou estagnando os passos que muitos seres deveriam dar em seus caminhos. Desta forma, o celibato entra como uma prática defensiva quanto aos ataques ignorantes das manifestações grosseiras que intentam retardar a elevação da Luz que libertará esta humanidade.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 248)






“Uma das ilusões que um buscador espiritual tem que transcender diz respeito à sua autoimagem mental identificada com a sua manifestação terrena polar externa, seja em forma de mulher ou de homem. Enquanto mantivermos como real a nossa natureza formal inferior de "Homem ou Mulher", estaremos confirmando para a nossa própria consciência a nossa dualidade polarizada. Neste nível de consciência, a sexualidade ainda tem um valor relativo de poder sobre a experiência dos nossos corpos externos para a Terra. Porém, os nossos outros corpos sutis e cósmicos ficam inibidos para se tornarem conscientes. Somente quando já nos consideramos realizados e "bastados" com as nossas experiências relacionadas à sexualidade terrena é que podemos, então, oferecer as nossas energias sexuais para uma ascensão de consciência que nos eleva para outras realidades. Quando alcançamos esta maturidade, tendemos a nos sentir atraídos por práticas incomuns sugeridas por Grandes Mestres como Jesus, Gautama, Krishna, Trigueirinho, Sathya Sai Baba, etc... Os Grandes Mestres são aqueles que sabem do valor de práticas como o celibato, trazendo em suas consciências os princípios que sustentam a androginia que o Reino Humano deve manifestar no futuro de sua evolução sobre a Terra. Com a revelação da presença de um novo código genético (GNA) sendo experimentado dentro do Reino Humano, num processo de atualização evolutiva, há seres humanos autorrealizados encarnados na Terra que possuem missões, em caráter de serviço cósmico, de usufruírem das suas sexualidades para gerarem as condições adequadas para os nascimentos de novas crianças (Índigos, Cristais, Douradas, Esmeraldas, etc...). Estas missões específicas são encaminhadas aos seres humanos que já possuem contatos conscientes com a Hierarquia Planetária ou Cósmica. Tais seres optaram voluntariamente, por permanecerem nos planos materiais da órbita da Terra, com o propósito de auxiliar nas conexões que devem se fortalecer entre as dimensões que estão se dispondo ao planeta atualmente. Para isto, os seres humanos mais capacitados são os "autorrealizados", pois já possuem consciências experimentadas e aperfeiçoadas pelo atual código genético DNA, tendo também já transcendidas as suas necessidades sexuais inferiores. Desta forma, são vetores capacitados para o uso adequado de suas próprias energias sexuais, caso se faça necessário usufruí-la como canais para manifestações de energias superiores.”  (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 58)








domingo, 27 de novembro de 2016

ENERGIAS da TERRA: "DINHEIRO"





“Todas as manifestações externas deste nosso planeta material, inclusive o dinheiro, são produtos do processo criativo que vamos experimentando com os elementos existenciais dispostos em sua órbita. O dinheiro, por sua vez, é uma criação humana mental que se materializou há muito tempo e estamos administrando-o como um meio de troca de energias. Não haveria problema nenhum com a criação e manifestação do dinheiro em si, se ele fosse um meio de promover justiça, solidariedade, altruísmo e outras virtudes afins. Por vezes, isto até chega a acontecer de forma positiva para aqueles que se equilibram nesta relação. Porém, sob uma ótica mais generalizada, vemos que o poder que o homem terrestre deu à manifestação do dinheiro findou desviando-o dos caminhos evolutivos das virtudes que deveriam prevalecer. Todo excesso de energia mal utilizada, seja no plano da matéria, no plano das palavras, no plano dos pensamentos, etc... tende a ser equilibrado no plano atemporal, através de uma sabedoria superior imponderável humanamente. E o homem terrestre tem cometido bastantes excessos com o mau uso do dinheiro. Valores abstratos desarmônicos como o apego, a mesquinhez, a injustiça, a indiferença egóica e outros mais, encontraram nas experiências que envolvem o dinheiro a possibilidade de se fortalecerem dentro das relações humanas. Infelizmente, os modelos de sistemas educacionais que ainda perduram nas sociedades da Terra não têm oferecido uma orientação adequada para a justa relação com os elementos planetários, inclusive com o dinheiro. Parte do mau uso da energia do dinheiro se encontra, principalmente, nas atividades que necessitam ser experimentadas pelas almas humanas em evolução na Terra. Tendo o desapego, o altruísmo e a doação como energias primordiais que impulsionam as almas internamente, nem sempre se consegue perceber estas energias em suas relações com as atividades que envolvam o dinheiro. As almas terrestres que deveriam se fortalecer em atividades voluntárias coligadas às artes, à linguagem superior e outras afins, acabam se contaminando com iniciativas comerciais que limitam as suas próprias manifestações. Hoje, vemos o que chamamos de 'Arte' sendo comercializada, assim como também seres vivos (plantas, animais e seres humanos), num sistema incompatível para os propósitos celestiais. Para alguns, o dinheiro tem se tornado uma grande 'entidade' involutiva que chega mesmo a desestruturar todo o seu projeto de vida [...] Nunca houve problemas para grandes almas, sábios, Mestres ou Avatares em lidarem com a energia do dinheiro. Um ser que já tenha despertado a sua 'Mente Espiritual' lidará com qualquer elemento existencial da Terra, sempre sob o ponto de vista simbólico. Desta forma, alguns destes seres até se manifestam na Terra, totalmente livres das relações que envolvem o dinheiro, enquanto outros assumem a administração das energias coligadas ao dinheiro como tarefa de serviço evolutivo. O Avatar indiano Sathya Sai Baba ensinava que a 'moeda' de Deus era o amor, em sua própria brincadeira divina. Usufruindo de uma linguagem também simbólica e espiritual, Murielh quando viveu a experiência humana como Padre Pio, certa vez afirmou que ‘Nossa Senhora’ abria não somente os corações das boas almas humanas, mas também as suas carteiras para as doações altruístas. Trigueirinho, por sua vez, tem sido um grande Mestre na 'Arte' de administrar o dinheiro em comunhão coletiva, buscando beneficiá-lo para os propósitos evolutivos, não só dos seres humanos materializados na Terra, mas para toda a Hierarquia Cósmica coligada à Confederação Intergaláctica. Em verdade, qualquer valor que 'algo' possa ter, parte de uma relação da nossa consciência com o elemento existencial em questão. Cada ser humano deve realizar uma análise íntima e pessoal sobre a sua relação com o dinheiro, onde o equilíbrio com esta energia deva ser o objetivo final para esta relação econômica.”   (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 61 a 64)





A HISTÓRIA das COISAS
(SISTEMAS de CONSUMO)




“De forma sutil e, às vezes, declaradamente os diversos sistemas educacionais da Terra têm educado a humanidade para uma realidade comercial preponderante. O dinheiro participa como um fundamento básico ou de produto final a ser alcançado dentro das inúmeras relações de produção existencial e cultural nas mais variadas frentes de envolvimento das relações humanas com os elementos existenciais deste planeta. Neste ínterim, alguns seres humanos estão gerando vínculos mentais fortes com o ‘pseudo-poder’ que o dinheiro passou a transmitir, especialmente neste último século de nossas experiências humanas na Terra, com o fortalecimento exacerbado dos princípios financeiros capitalistas. Em decorrência desta visão equivocada sobre a vida, inúmeras almas humanas terrestres se enfraqueceram em suas visões internas nestes últimos anos e se distanciaram inteligentemente de seus corpo inferiores (egos) promovendo desarmonias orgânicas como depressões, miopias e síndromes de pânicos, dentre outras doenças como recursos para um chamado de suas consciências externas para uma vida mais internalizada. Porém, poucos ainda compreendem estas realidades ou se interessam em se dedicar a uma vida mais sutil e internalizada, na direção dos propósitos evolutivos de suas próprias almas. Em alguns casos destas doenças citadas, o dinheiro pode entrar como um vetor de descompensação entre as inteligências das vidas internas e externas de um ser humano, sendo o agente principal que ocasiona a manifestação destas desarmonias. Há diversos valores distorcidos que margeiam as realidades do ‘pseudo-poder’ que o dinheiro pode trazer em suas possibilidades relacionais: sentido de posse, apego, visão superficial das realidades, injustiça social, dependência, etc. Com o desenvolvimento destes valores distorcidos em muitos integrantes do Reino Humano da Terra, estes seres podem sentir muitas dificuldades em acompanhar a atual transição cósmica que está em pleno andamento neste Universo, nesta Galáxia, neste Sistema Solar e neste nosso pequeno planeta Terra. A crise global pela qual estamos todos atravessando envolve todos os Reinos existenciais, assim como todas as frentes de relações da vida externa neste planeta seja social, econômica, política, ambiental, educacional, científica ou espiritual. O despreparo de muitos seres humanos para viver uma vida mais sutil e menos identificada com os elementos da criação mental externa humana neste planeta, inclusive o dinheiro, propicia a que muitos destes seres possam se desequilibrar rapidamente com os eventos que estão acontecendo e acontecerão na face externa da Terra nestes atuais tempos. Com uma observação atenta e uma pesquisa responsável, veremos que o planeta está manifestando eventos climáticos intensos sequencialmente, em intervalos de tempo cada vez mais curtos, gerando situações onde inúmeros seres humanos estão vendo seus bens materiais conquistados desaparecer rapidamente. Bens materiais estes que, por vezes, foram adquiridos em uma vida inteira de dedicação e trabalho tendo o dinheiro como o fundamento básico de se acessar tais bens. Muitos destes seres acabam ficando desequilibrados em suas vidas externas, após tais eventos, por não terem um apoio interno de suas almas para a necessidade destes eventos transitórios que ora estão acontecendo por todo o planeta. O homem inteligente de hoje deve ser um sábio e meditar silenciosamente sobre a natureza das realidades que nos acerca, inclusive o dinheiro, assim como também deve saber orar em devoção para que as energias celestiais possam amenizar harmonicamente os eventos desta nossa atual transição planetária e cósmica. Nós como Seres Humanos também estamos em crise, onde esta transição age diretamente na nossa consciência mais sutil que esteja desperta. O chamado dos céus é para caminharmos todos na mesma direção com sensibilidade e amor, em nome das Estrelas.” (Horácio Netho)





A CRISE c\ a ENERGIA MONETÁRIA
(TRIGUEIRINHO)