Os textos deste Blog foram extraídos dos livros de Horácio Netho: "COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais"

"VIA CORAÇÃO, Caminhos da Transformação" - "SUTRAS, Uma Vida Melhor" - "VIA TERRA, Caminhos da Luz"


quinta-feira, 29 de setembro de 2016

PRÁTICAS EVOLUTIVAS: Oração e Mantras




“Nenhum ser humano terreno alcança ní­veis superiores de consciência sobre a sua pró­pria existência, sem percorrer antes o caminho de um conversa mais íntima com aquele que o pro­jetou aqui neste planeta. Neste ínterim, encontra-se esta prática a qual denominamos de oração. Orar designa o uso da fala para se comu­nicar, porém esta significação é limitada e inade­quada para expressar aquilo o que realmente sustenta o propósito da oração como prática evolutiva. A voz ou a fala é apenas uma das vias de contato da consciência humana com as diversas naturezas existen­ciais que sustentam o holismo da vida. Porém, é uma das principais e, consideravelmente, a primeira que muitos seres humanos terrenos encontram para buscar um auxílio dos céus. Através do uso da palavra, naquilo que chamamos de oração, reza ou prece, um ser humano pode concentrar e enviar toda a sua energia in­tencional de se comunicar com os planos superiores. Esta prática, apesar de ser usual e comum dentro da coletividade desta atual raça humana, principalmente nos caminhos religiosos, tem sido mal utilizada e des­viada para fins puramente egoístas daqueles que a praticam. Uma ora­ção verdadeira e sincera brota isenta de desejos, emanando uma energia inerentemente pura da alma humana, e não dos egos contaminados que buscam por resultados e geram expectativas a partir de suas práticas. Uma oração ou uma prece traz para a dimensão da fala do ser humano um poder de criação e retorno que, quando bem direcionado, promove respostas inusitadas para a experiência existencial de quem a pratica. A fala é uma das principais fontes criativas que mobilizam as energias dispostas, cosmicamente, para a evolução desta atual raça hu­mana neste planeta. Através da fala, um ser humano pode encaminhar realidades, harmonizar ambientes, promover curas, ordenar o caos e acessar dimensões supramentais.”   (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 229 e 230)







“A conseqüência de cada palavra em uma oração deve ser medida e a intenção de cada decreto deve ser investigada, para que os eventos que possam passar a ser manifestados na vida do ser sejam coerentes e sustentáveis pelas leis que lhes introduzem. A energia acompanha a ordem que a gera e impulsiona, e assim seguem os princípios sustentadores das orações e dos decretos. Os decretos do Arcanjo Miguel são orações transcendentais for­tes que exigem valores nobres como desapego, humildade, pureza e entrega. Valores ainda raros dentro desta atual humanidade terrena. Estes decretos abrem contato direto com consciências superiores com­petentes em ajustes de realidades atemporais, a serviço na Terra. São indicados, preferencialmente, para aqueles que já pressentem os novos tempos, as novas realidades e se consideram dispostos ou preparados para assumirem as consequências de suas próprias transformações, ne­cessárias para aderirem ao seu novo caminhar sobre a Terra. Créditos e débitos cármicos atemporais são vetores observados dentro das leis que acompanham cada consciência humana, devendo ser equilibrados diante as suas práticas evolutivas.” (Extraído do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 235 e 236)





DECRETOS do ARCANJO MIGUEL



“Há realidades específicas que caracterizam as manifestações da natureza cósmica. Podemos afirmar que a realidade dos Mantras é uma experiência que faz parte da siderurgia cósmica que se dispõe para a Terra como um recurso linguístico, onde há uma conexão da consciência de quem o usufrui com as realidades atemporais do Universo.  Atualmente, com a atividade mais aberta e consciente da Hierarquia Cósmica sobre a face da Terra, muitos missionários estão se revelando em usufruto dos Mantras para auxiliar a humanidade em sua nova fase evolutiva. O usufruto dos Mantras aproxima e conecta as realidades cósmicas em suas diversas funções. Diferentes são os propósitos e alcances dos Mantras. Há Mantras que se destinam especificamente aos processos de curas, enquanto outros podem se destinar a simplesmente realizar um contato com algum ser que necessite se fazer presente conscientemente, a partir dos planos imateriais. Dentre todos os Mantras que um iniciado espiritual vai conhecendo e usufruindo na sua compreensão sobre a vida cósmica, há Mantras pessoais que lhe são destinados pelas suas próprias consciências cósmicas superiores. Assim como o seu ego possui um nome externo pelo qual é reconhecido na vida comum (Exemplos: José, João, Antônio, Maria, etc.), sua alma possui um outro nome ainda terrestre e que pode ser percebido em estados meditativos harmônicos, através do seu corpo de luz desperto. Num nível mais elevado, nossas consciências espirituais são reconhecidas através de Mantras. Desta forma, a nossa primeira manifestação além Terra e fora das realidades formais deste planeta, se apresenta para nós através do seu Mantra. Para estarmos diante de qualquer Mantra cósmico, necessitamos estar conscientes da necessidade de disciplinas seletivas, pois a elevação de nossas energias e consciências seguem no rumo do aperfeiçoamento da vida.” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 172 a 174)





MANTRAS da REDE do TEMPO
(DISCOS SOLARES)



“A Hierarquia Espiritual que orienta a evolução humana para a Terra, através de iniciações, pode oferecer recursos ou ferramentas que auxiliem o ser humano a desenvolver, aperfeiçoar e proteger a sua mente. Tais recursos ou ferramentas ficam integrados aos corpos sutis e à disposição da consciência do ser para usufruí-las. Há mantras especí­ficos para ativação de alguns destes recursos, enquanto outros seguem a simples vontade do alto iniciado.”  (Do Livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 161)





EXEMPLOS de MANTRAS CONFEDERADOS:











CROP CIRCLES JUN \ JUL \ AGO \ 2016









sábado, 24 de setembro de 2016

CRIANÇAS e a CONSCIÊNCIA do INVISÍVEL







Na noite de 29 de novembro de 2013, participamos da mesa de abertura do Evento Bem Cuidar, em Caxambu, quando palestramos sobre os temas da consciência das realidades invisíveis e sobre as novas crianças que estão surgindo na Terra, sendo observadas pelos comportamentos fora dos padrões considerados normais até então detectados pelos estudiosos do comportamento humano. Fizemos uma correlação entre estes temas durante a palestra e, aqui neste texto, exporemos um resumo do que foi apresentado naquela ocasião.
Os conteúdos que sustentam as experiências que acontecem nas realidades invisíveis podem ser expostos sob duas abordagens: uma científica e prática, e outra mística e transcendental. Os cientistas que estudam a estrutura atômica nos relatam alguns comportamentos interessantes e relevantes que merecem ser citados. Inicialmente, devemos lembrar que a palavra “átomo”, sob o ponto de vista etimológico (do grego = indivisível), não exerce mais a sua função original, pois os nossos cientistas terrestres já o subdividiram em inúmeras outras subpartículas que possuem características próprias. Mesmo assim, continuamos a chamar de átomo aquela estrutura que no passado foi identificada cientificamente como tal e ainda nos serve de referência para pesquisas.
Os mais atualizados cientistas deste novo milênio que pesquisam e relatam sobre os comportamentos das subpartículas atômicas nos falam que, quando um átomo ganha energia através de irradiações, as órbitas das subpartículas tendem a se expandir, a gerar luz e a levitar. Mais ainda, relatam que a estrutura atômica é composta de pelo menos 11 (onze) dimensões, das quais somente as 4 (quatro) mais externas são visíveis e as outras 7 (sete) mais internas são tão refinadas e enroladas que são invisíveis aos olhos nus dos homens. Esta verdade científica atual se aproxima bastante das verdades de vários seres humanos canalizadores de seres espirituais imateriais que habitam estas outras dimensões invisíveis. Há relatos de várias mensagens místicas transcendentais que apontam a existência de pelo menos doze dimensões de realidades paralelas, cada uma com as suas características e funções. Devemos ter a consciência de que a nossa estrutura corporal mais material é constituída por átomos e que, sendo o átomo uma estrutura multidimensional, nós somos consequentemente seres multidimensionais. A nossa questão é saber como evoluímos na direção das dimensões mais elevadas e sutis.
Levando em consideração que as realidades visíveis dos átomos são detectáveis até a quarta dimensão, concluímos que as realidades invisíveis começam a se manifestar a partir da quinta dimensão. Há um acervo de vários ensinamentos e instruções transcendentais que afirmam que o ser humano tem um corpo multidimensional sim, e que as experiências da quinta dimensão se tornam conscientes para os homens da Terra através de um nível de consciência anímico denominado “Corpo de Luz”. Não por acaso, os seres humanos que possuem os seus Corpos de Luz ativos, na Terra, têm consciência da circulação da energia luminífera em suas auras irradiada a partir das suas estruturas atômicas. Para que um ser humano viva esta experiência de forma direta, ele deve recorrer a práticas sugeridas pela ciência espiritual (oração, serviço, meditação, retiro, contemplação, etc.) que fortaleçam o seu relacionamento com a sua própria consciência interna, em outras palavras, ele deve dirigir a sua consciência para dentro das suas realidades subatômicas e desvendar o que ele o é por dentro. Não por acaso, algumas palavras parecem nos confirmar a importância das realidades internas sob o ponto de vista etimológico. As palavras oriundas do latim “Inteligência” (Intus = dentro + Legere = ler)“Intuição” (In = dentro + Tuere = olhar para) “Educação” (Educere = conduzir p\ fora) nos sugerem que há algo nas realidades internas da vida que deve ser considerado. Ensinamentos transcendentais afirmam que é através do desenvolvimento da intuição, por exemplo, que a alma humana evolui e alcança a iluminação tão divulgada em diversas abordagens religiosas e espiritualistas.
A humanidade da Terra está testemunhando um momento verdadeiramente especial em sua caminhada evolutiva por este planeta. Estamos recebendo diversas mensagens espirituais afirmando que o planeta está acompanhando uma elevação de consciência cósmica que está sendo emitida por uma irradiação oriunda do centro de nossa galáxia, fazendo expandir todas as realidades que constituem as nossas experiências. Sabemos que cada ser humano possui um alcance de consciência específico à dimensão das realidades as quais necessite vivenciar, e que todos nós somos limitados pelo nosso próprio nível de consciência desperto. Quanto mais conscientes somos, mais podemos transitar por dimensões mais elevadas e sutis que sustentam as nossas realidades básicas na direção do Amor-Sabedoria que rege, preponderantemente, as nossas vidas neste sistema solar. O planeta encontra-se transitando entre a quarta e a quinta dimensão e a humanidade da Terra já está incorporando, aos poucos e mesmo que muito inconscientemente, realidades de uma civilização de quinta dimensão. Podemos diagnosticar este fato de forma prática com o aumento crescente de atividades à distância nas quais a humanidade está se envolvendo em diferentes setores da vida.
A transcendência do espaço-tempo linear usual até aqui experimentado, coletivamente, está paulatinamente acontecendo. Na área da educação, cresce o número de cursos oferecidos à distância nas mais variadas áreas do desenvolvimento humano. Reuniões e conferências internacionais estão sendo feitas à distância. No Brasil, em 2001, um milhão de brasileiros compraram pela internet e, em 2012, mais de quarenta milhões de brasileiros usaram a internet para compras à distância. As tecnologias mais modernas estão se beneficiando da holografia, sustentada pelas teorias da ciência de quinta dimensão. A internet se manifestou neste planeta como um elemento fundamental para aproximar as diversas culturas da humanidade e podermos, assim, fazer as nossas observações pessoais e coletivas, à distância, sobre parte do acervo das experiências humanas como um todo e fazermos, enfim, as nossas sínteses e prosseguirmos em nossas trajetórias cósmicas, mesmo que neste planeta. Culturas diferentes estão se aproximando. 
    Testemunhando esta realidade da quinta dimensão na direção das terapias holísticas e aproximando-se mais das realidades sagradas, nas duas últimas décadas, vários sistemas de “Reiki” surgiram pelo planeta. O que chamamos de “Reiki” é uma experiência sustentada por realidades multidimensionais, onde os “Mestres Reikianos”, iniciados espiritualmente, recebem símbolos sagrados com mantras específicos para a ativação destes símbolos que cumprem propósitos variados, dentre eles a cura, a proteção espiritual e a abertura de portais para projeções à distância (realidades a partir da quinta dimensão). Estamos recebendo um chamado coletivo dos “Reinos dos Céus” para que desenvolvamos as nossas inteligências e compreendamos melhor as transformações que estão acontecendo hoje.





Vários foram os mestres espirituais que nos deixaram mensagens sobre as realidades invisíveis. Lao Tsé, sábio oriental, afirmou no “Tao Te King” que todas as coisas visíveis são setas apontando para o invisível. Sathya Sai Baba, líder espiritual indiano, afirmava que tudo que é visível é sustentado por uma base invisível. Fazendo uma ponte entre as realidades invisíveis e a natureza das crianças, podemos citar a médica Maria Montessori que ainda têm sido uma referência na psicopedagogia atual quando ela diz:“-A inteligência da criança observa amando e não com indiferença, isso é o que faz ver o invisível.” Atualmente, encontra-se em ascensão uma nova corrente de produção literária (Vide imagens acima) acerca dos novos comportamentos infantis. É que estão surgindo crianças que, visivelmente, estão apresentando novas respostas físicas, emocionais e mentais mais precoces e maduras relativas às suas fases de vidas. Médicos, psicólogos e canalizadores espirituais estão associando o nascimento destas crianças, em vários países, a uma nova etapa evolutiva que está se iniciando para a raça humana da Terra. Sendo que alguns autores associam os novos comportamentos atípicos destas crianças às realidades multidimensionais que algumas delas têm consciência, assim como ao desenvolvimento em vanguarda de um novo código genético denominado de GNA ou de DNA Estelar, a depender do autor em referência. Tais crianças têm sido denominadas de Índigo, Cristal, Dourada, Esmeralda, etc.
Concluímos confirmando uma mensagem de Sócrates que diz: “Conhecer a si mesmo, significa descobrir Deus nos outros.” Este mistério deve ser o chamado coletivo para a humanidade nestes tempos, pois certamente há uma via de duplo sentido nos unindo em Deus. Namastê.

                                       Horácio Netho