Os textos deste Blog foram extraídos dos livros de Horácio Netho: "COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais"

"VIA CORAÇÃO, Caminhos da Transformação" - "SUTRAS, Uma Vida Melhor" - "VIA TERRA, Caminhos da Luz"


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

AVATARES - WALK-INS - ESTIGMATIZADOS




“Uma vida de magia acompanha um Avatar... precisamos saber que este ser não necessitaria se revelar por si só, pois a sua vida manifestada nas dimensões materiais, da Terra, já vem abastecida de eventos que o anunciam através de sinais. Sincronicidades, eventos místicos, experi­ências supra-humanas, números, cores e curas são manifestações usu­ais presentes e projetadas pelas auras dos Avatares. Todo Avatar tem consciência que o é, e mais ainda, sabe que não é aquilo que a humanidade acredita que ele seja. Mesmo um ser autorrea­lizado não consegue abarcar a compreensão do que venha a ser um Avatar. Este sabe da sua impessoalidade e tende a não desviar a atenção da vida sobre si, mas para os ensinamentos cósmicos evolutivos emiti­dos pela sua inerente sabedoria. Ocasionalmente, pode usar o seu 'EU' simbolicamente. Impulsiona e estimula dentro da consciência coletiva da humanidade a contemplação pela vida e o desenvolvimento dos arquétipos mais elevados rumo à perfeição da Fonte [...] A integração das suas sete mônadas cósmicas na consciência tor­na um Avatar um ser misterioso por si só. Ele representa o verdadeiro indivíduo na sua expressão humana para a Terra. O indivíduo é aquele que não se divide mais, o indivisível dentro de uma expressão humana. As sete mônadas de um Avatar ou os seus sete espíritos, como consciên­cias cósmicas em evolução, podem estar presentes em várias realidades do Cosmos (reinos, planetas, estrelas, galáxias, etc.). Desta forma, quando um ser dentro da realidade humana terrena consegue atrair todas as suas extensões das experiências projetadas pela sua consciência cós­mica de Avatar, este ser encontra-se no mais alto nível da sua indivisi­bilidade para este planeta. De outra forma, qualquer ser humano que esteja vivenciando uma experiência humana terrena apenas monádica, de alma ou de ego, representará ainda um fragmento ou parcela da integralidade da consciência do verdadeiro indivíduo. Mesmo assim, um Avatar possui uma consciência de 'EU' humana ainda que fugaz sustentada pelo seu contato interno com a energia impessoal do Logus da Terra. Em verdade, a maior parte da consciência de um Avatar não permanece constantemente presente nos seus níveis materiais para a Terra, pois a natureza dos corpos inferiores projetados para esta raça humana não é favorável à sustentação da vibração mais elevada de cer­tos picos de energia (Luz) alcançados por alguns destes seres, fazendo com que eles necessitem regular suas auras, oscilando os contatos com suas consciências e a própria vida.”   (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 100, 101 e 106)






SATHYA SAI BABA - AURA da DIVINDADE
(AVATAR INDIANO)




Sathya Sai Baba – Nascido como Sathya Narayana Raju a 23\11\1926, em Puttaparthi, Estado indiano de Andhra Pradesh, revelou-se como um dos grandes Avatares desta Terra. Manifesta dons como onipresença, onisciência, curas, profecias e materializações tendo sido um exemplo vivo das experiências divinas. Profetizou que retornará para uma nova missão, renascendo em 2019, em Mandya, Estado indiano de Karnataka, quando será reconhecido como Prema Baba. Sua obra encontra-se disseminada por mais de 120 países, com centros de educação, hospitais e núcleos de práticas transcendentais. Entre suas instruções temos: desenvolvimento das virtudes, meditação, unidade religiosa, vegetarianismo, libertação da mente animal, oração, divinização humana e serviço universal.”   (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 213 e 214)








“A relação de estigmatizados famosos inclui seres como Beata Lúcia Brocadelli, Angelik Caruana, Sta Catarina de Ricci, Sta Catarina de Siena, Beata Ana Catarina Emmerich, Beata Maria Oignies, Sta Gema Galgani, Sta Verônica Giuliani, São João de Deus, Sta Faustina Kowalska, Sta Maria da Encarnação, Teresa Neumann, São Pio de Pieltrecina, Sta Rita de Cássia, Zlato Sudac e Megan Delphia Alexander. Mesmo diante uma relação extensa de seres que manifestaram este mistério, nestes últimos séculos da História da Terra, três destes seres em especial poderiam nos chamar um pouco mais de atenção aos 'Iniciados Espirituais' destes atuais tempos. O primeiro é o caso do nosso atual 'Senhor do Mundo' (Kuthullim), que como São Francisco foi o precursor dos propósitos deste mistério. O segundo caso é o do nosso atual ‘Instrutor do Mundo’ (Murielh), que como Padre Pio fortaleceu as instruções do 'Cristo' através de dons como Onipresença, Onisciência, Cura e Profecias. O terceiro caso de estigmatizado ainda está entre nós, cumprindo uma missão destinada por Mainhdra (Maria, mãe de Jesus), viajando pela Terra auxiliando a nossa Humanidade a preparar-se para os contatos conscientes com outras humanidades do Cosmos. Trata-se de Giorgio Bongiovanni.” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, Pág 101, Horácio Netho, Ed. Alfabeto, 2012)




SEGREDOS de FÁTIMA
VIDA EXTRATERRESTRE
(GIORGIO BONGIOVANNI)



Giorgio Bongiovanni – Nascido a 05/09/63, em Sicília – Flori­dia (Itália), recebeu uma visita mística de Maria (mãe de Jesus) que lhe indicou uma missão para contatar Lúcia, a fim de que ela liberasse a revelação do terceiro segredo de Fátima. Ao con­tatar Lúcia, esta seguiu as orientações do Vaticano não revelan­do o segredo. Novamente, Maria surgiu para Bongiovanni e lhe encaminhou uma missão. Ao assumir a missão, os estigmas do Cristo surgiram em seu corpo físico. O sangue que brota dos seus estigmas exala cheiro de rosas. Percorre a Terra divulgando o apelo profético da mensagem de Maria.” (Extraído do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 214)





WALK-INS e ENTRANTES - VIDAS ESPECIAIS 
ELEVANDO a HUMANIDADE
(EUSTÁQUIO PAT. e ANNE GIV.)




“Outras formas de vidas inusitadas que se manifestam dentro do Reino Humano da Terra, diz respeito às experiências dos 'Transmutados Monádicos', que também são denominados de 'Entrantes' ou 'Walk-ins'. Estes seres especiais são voluntários imateriais que usufruem de corpos humanos já materializados, para cumprirem certas tarefas missionárias em caráter de serviço evolutivo. Alguns chegaram a assumir as suas naturezas de transmutados, até mesmo para instigar a humanidade a investigar sobre os nossos propósitos e naturezas existenciais. Tais seres se assumem como que nos convidando para não permanecermos em nossas crenças mentais limitadas sobre o que conhecemos de nós mesmos. O Lama Lobsang Rampa e os ainda vivos Drunvalo Melquisedeque, Maori Mojave e Trigueirinho são alguns destes seres que se revelaram assumidamente como 'Transmutados Monádicos'. Talvez, o caso de 'Transmutação Monádica' mais interessante que pode nos servir como uma fonte 'maior' deste mistério é o que está sendo manifestado através de 'Trigueirinho'. Diante o alcance que as suas obras têm demonstrado e o apoio sensível que as Hierarquias Cósmicas da Fraternidade Branca e da Confederação Intergaláctica estão oferecendo às suas iniciativas e missões, vemos neste ser uma fonte de investigação profunda sobre o quão misteriosos podem ser os propósitos de nossas vidas.” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, Págs 102 e 103)





ATUALIZAÇÕES SOBRE WALK-INS
(TRIGUEIRINHO)




Trigueirinho – Nascido como José Hipólito Trigueirinho Netto em 1931, São Paulo, é formado em Administração Ho­teleira e autor de dezenas de livros canalizados por seres cós­micos imateriais. Passou por uma transmutação monádica, na década de 80, no Vale de Erks (Córdoba-Argentina). Daí então, a sua consciência espiritual se retirou dos corpos ma­teriais, oferecendo-os a uma outra consciência espiritual mais evoluída, que assumiu a atual missão que vem sendo cum­prida por este ser. Tal evento ocorreu sob contato consciente com naves supraterrestres, estando revelado em sua obra. Atualmente, lidera o Centro Espiritual Figueira, em Carmo da Cachoeira – MG/Brasil. Dentre os seus principais instrutores cósmicos contatados que orientam a sua missão encontra-se Antuak, ser que esteve materializado em corpos humanos como Paracelso, Sir Francis Bacon, o filósofo Proclos, Saint. Germain e José (pai de Jesus). En­tre suas instruções temos: a ação da Fraternidade Branca e da Confederação Intergaláctica, o novo código genético (GNA), os Centros Intraterrenos, o vegetarianismo, a oração, o silêncio, a prática das virtudes, a divinização humana, etc.”   (Extraído do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 214)




CONFEDERAÇÃO INTERGALÁCTICA,
HIERARQUIA ESPIRITUAL e MULTIDIMENSIONALIDADE
(RODRIGO ROMO)



“Rodrigo Romo – Nascido em 1966, em Santiago do Chile, químico industrial vivendo há alguns anos no Brasil, autor de vários livros canalizados por seres cósmicos. Seus principais instrutores imateriais são Shiva Hama Kur e Shtareer, este sendo revelado como uma consciência supra-universal. Como missionário, tem auxiliado vários seres humanos terrenos a despertarem para as realidades cósmicas. Transmite iniciações de símbolos sagrados de cura e elevação de consciência às di­mensões cósmicas, através de contatos com naves e Irmandades da Confederação Intergaláctica. Divulga temas como: o novo código genético (GNA), a ação da Fraternidade Branca e da Confederação Intergaláctica, as crianças Índigo e Cristal, etc.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 215)












quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Crop Circles e Portais Dimensionais






COMO SURGEM OS CROP CIRCLES
(FRANCINE BLAKE)




“Algumas palavras, simples ou compostas, estão ganhando força dentro das consciências dos Iniciados Espirituais destes atuais tempos. Transição Planetária, Confederação Intergaláctica, Nova Era, Sintonia de Freqüência, Centros Intraterrenos, Naves e Portal são algumas destas palavras que estão fazendo parte do novo acervo de linguagem de muitos estudiosos dos novos temas espirituais e transcendentais mais atualizados. Certamente, que todo bom aspirante espiritual deva se interessar por estas palavras, para torná-las mais próximas e até íntimas ao seu reconhecimento dentro da nova 'Literatura Espiritual'. Vejamos, então, sobre algumas dimensões que rodeiam a palavra 'Portal'. O que seria um 'Portal'? Como uma derivação da palavra 'Porta', podemos afirmar que é um objeto, ou elemento existencial, que nos dá uma condição de irmos de um lugar a outro, transcendendo um determinado espaço-tempo, oferecendo a possibilidade de trânsito para outra realidade. No plano físico, as portas de nossas casas nos servem muito bem como exemplos de 'Portais', neste plano mais concreto. Elevando esta percepção para planos mais sutis, genericamente, um 'Portal' pode ser considerado como qualquer manifestação (um evento, um objeto, uma pessoa, um animal, um pensamento, etc.) que nos ofereça uma possibilidade de nos movimentar na vida ocasionando algum tipo de experiência.  Expandindo mais ainda esta percepção de 'Portal', podemos afirmar que as experiências de provações que necessitamos vivenciar neste planeta escola Terra, também são 'Portais' que nos abrem a visão do que possa vir a ser o Amor que rege este sistema solar, por exemplo. De uma forma mais simplificada, podemos concluir que estamos sempre diante de alguns 'Portais', seja diante os eventos externos de nossas vidas, ou seja diante as abstrações internas de nossas mentes que nos conectam com outras dimensões mais sutis, ou até mesmo de portas materiais que nos dão passagens para outros espaços. Porém, há aqueles  'Portais' que são reconhecidos como estruturas da siderurgia cósmica para o cumprimento dos propósitos da Fonte. O próprio Ser Humano da Terra é um projeto arquetípico elaborado com vários 'Portais' presentes em sua anatomia abstrata interna e oculta, como podemos confirmar nos estudos da Árvore da Vida da Cabala. O planeta Terra e todos os sistemas solares, galáxias e Universos, também são estruturados a partir de uma engenharia cósmica que usufrui de 'Portais'. Neste momento delicado de 'Transição Cósmica', a humanidade física da Terra está iniciando um processo de contato consciente com as realidades de alguns 'Portais' que existem neste planeta. Com a desmaterialização da Terra e a consequente sutilização de todos os seus reinos, diversos 'Portais' estão se tornando conscientes para a humanidade ainda materializada. Nomes como Miz Tli Tlan, ERKS, Pusharo e Talampaya estão sendo divulgados para que a humanidade se interesse em descobrir quais as realidades que sustentam os seus mistérios. As Instruções Espirituais, sendo também representações da dinâmica funcional de portais, nos apontam que a compreensão destas realidades multidimensionais é acessada através do 'coração' em comunhão com a mente. É através do próprio 'Portal' do coração que o homem da Terra pode se aproximar destes outros 'Portais', nunca de outra forma.”   (“COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 221 e 222)





ASPECTOS METAFÍSICOS dos CROP CIRCLES
(FRANCINE BLAKE)




“Com a abertura e a ativação de certos portais cósmicos para a Ter­ra, algumas dimensões existenciais superiores (quinta em diante) estão ficando mais acessíveis. Desta forma, vários destes Curadores Cósmi­cos em ação, na Terra, estão se beneficiando conscientemente da quinta dimensão para projetar as suas consciências multidimensionais, além do espaço-tempo usual planetário, a fim de promoverem as suas ações harmonizadoras e curativas à distância.” (“VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 31)





CONTATOS, PORTAIS, SHAMBALLA,
 INTRATERRESTRES, ERKS, ÓRION 
(RICARDO GONZALEZ)



“Podemos afirmar que parte desta atualização que a Confederação Intergaláctica está nos propondo pode ser observada através dos estímulos das linguagens simbólicas cósmicas que estão se manifestando através do que estamos denominando de ‘CROP CIRCLES’. Aos poucos, estas manifestações estão ganhando força e espaço dentro do mundo científico, por alguns pesquisadores sérios e de vanguarda que estão se dispondo a investigar estas realidades. O nosso acervo ancestral de símbolos cósmicos acrescido aos novos símbolos que estão surgindo e sendo ativados estão expandindo a consciência da Terra e de todos os seus Reinos, inclusive o Reino Humano [...] a contemplação dos ‘CROP CIRCLES’ faz parte da agenda sugerida para aqueles que já se sentem atraídos por estes mistérios que nos aproximam das verdades dos céus. E neste ínterim, vemos de uma forma crescente o interesse de Iniciados Espirituais sobre as manifestações dos CROP CIRCLES.”  (“COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 139 e 140)






CROP CIRCLES - PORTAIS p\ DIMENSÕES 
(DANIEL SALVE)



“Os Símbolos Estelares são recursos da alta tecnologia sideral, componentes importantes do processo de evolução para a consciência em qualquer reino existente. Alguns destes símbolos podem ser ativados através de mantras correspondentes, quando a iniciativa parte de seres iniciados pela Hierarquia Espiritual que sustenta o desenvolvimento deste Universo Local. Neste atual momento em que o planeta Terra está se purificando e ajustando as suas leis de vida, adaptando-se às Leis sugeridas pela Confederação Intergaláctica, inúmeros seres presentes no Reino Humano estão lidando com estes Símbolos Sagrados para auxiliar a cura do planeta como um todo. Em um redimensionamento mais amplo e universal, podemos afirmar que os atuais Crop Circles que estão se manifestando em inúmeros países da Terra, também são símbolos estelares que cumprem propósitos específicos para a elevação da vida neste planeta. Para a correta utilização destes símbolos e um melhor uso dos seus potenciais inerentes, o ser que usufrui destes símbolos deve se encontrar em aspiração espiritual firme, além de ter confirmado em si as disciplinas de autoaperfeiçoamento necessárias para uma evolução cósmica. As experiências mais significativas das realidades destes símbolos ocorrem nas dimensões mais internas e sutis da vida, exigindo dos seres que os utilizam um aprofundamento em suas intuições.”  (Horácio Netho)  













domingo, 15 de janeiro de 2017

CONSCIÊNCIA MENTAL e a VOZ do CORAÇÃO










“A mente humana possui vários estratos de consciências que cap­tam e decodificam as várias relações vivenciadas pelo ser em cada nível de expressão da vida. A mente concreta rege a experiência do ego e se identifica com os aspectos materiais mais densos da existência sobre a Terra. É uma mente lenta, pouco flexível, resistente, limitada em si, com baixo po­tencial criativo, dual, vivencia a ilusão e o sofrimento. É responsável por sentidos de julgamentos, análises e criação de sentimentos como apego, medo, ciúme, raiva, inveja, etc. Retêm elementos de natureza animal, resquícios da evolução coletiva desta raça humana planetária. Analítica, possessiva, linear e racional. É a mente onde os sistemas de crenças ficam depositados e a superficialidade da vida é experimenta­da. Reflete uma aura fricativa tamásica [...] A mente humana mais primitiva (concreta), como um componente evolutivo ancestral do reino animal, conduz o ser humano a permanecer em atividades básicas sociais características da sobrevivência animal (ali­mentar-se, reproduzir-se e proteger a família). Quando a mente da alma inicia o seu despertar, estas atividades da mente animal humana vão perdendo as suas importâncias. O ser humano passa, então e somente a partir daí, a observar e a buscar temas de autoconhecimento transcendentais para a sua vida existencial. A mente abstrata do ser humano, após vivenciar uma série de purificações e harmonizações para com a mente concreta, pode trans­cender realidades materiais e sentimentos desarmônicos densos não mais se associando a estas experiências. Desta forma, alimentos físicos podem desinteressar a consciência do ser, assim como sentimentos de raiva, inveja, apego, ciúme, desejo, etc. Emitindo uma vibração cerebral mais sutil, a mente abstrata se identifica com nutrientes mais sutis, se­jam de ordem física ou emocional.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 158 e 159











“É improdutivo buscar a compreensão do divino com uma mente inábil, desorganizada, desconcentrada e inflexível em suas crenças. A mente é a porta principal de entrada para o fortalecimento da ignorância e também para o conhecimento que suporta a sabedoria divina [...] Ao aspirar e tentar compreender a iluminação, a mente do homem comum tende a seguir uma linha racional que busca explicações e entendimentos externos palpáveis. Desta forma, surgirão muito mais questões que respostas. A manifestação da iluminação é um evento paradoxal e transcendente, manifestando-se para além do alcance da mente comum e linear, encontrando-se em uma dimensão acima. É intocável e misteriosa para a vida mundana. Encontra-se em estado latente dentro do próprio inconsciente humano, ainda não desperto. O silêncio, a devoção, a investigação humilde, o desapego mental, a purificação, a entrega e o despojamento são bases essenciais para um homem comum se aproximar e poder acessar o sentido da iluminação. Antes disso, a ignorância permanece [...] Muitos seres humanos falam sobre o ego a partir da sua própria consciência e percepção egóica. Nunca vivenciaram a sua natureza superior por meio da meditação. Desta forma, não conseguem discriminar nitidamente a sua essência, pois relatam a partir das experiências, informações e definições dos outros. Em verdade, são ignorantes que especulam sem conhecimento de causa, ficando na própria superficialidade inerente do ego, em retroalimentação da ilusão de suas mentes [...] O encontro com o divino não ocorre seguindo caminhos inflexíveis e sob crenças pré-estabelecidas. É preciso entregar-se profundamente ao silêncio interno, distanciar-se de toda e qualquer crença pessoal ou coletiva e buscar penetrar o vazio da existência. Devemos aquietar nossas mentes e deixar que a própria vida superior nos conduza, mostrando-nos o mais adequado para cada momento e ser, sem nenhuma expectativa [...] Muitos seres humanos ainda não possuem uma capacidade intelectual para assimilar os ensinamentos dos grandes mestres. São incapazes sequer de compreender os ensinamentos de um único mestre, quanto mais de reunir e sintetizar os ensinamentos gerais daqueles grandes mestres que lhes são disponíveis. Mais ainda, não conseguem transferir da mente intelectiva para o plano abstrato a verdadeira essência a que se destinam os ensinamentos espirituais. É que seus tempos ainda estão por vir [...] Ao praticar a verdadeira contemplação, o ser se desnatura e transcende todos os conceitos pré-estabelecidos pela sua mente. Desta forma, acaba se expandindo, conhecendo e encontrando a si próprio interconectado num mergulho profundo na essência do todo.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)





O PODER da MENTE HUMANA
(COMANDO ESTELAR ÓRION - JOAHDI)



“Cada estrato de consciência mental humana ressoa e se sintoniza com as leis correspondentes aos planos de manifestações da sua natu­reza. Desta forma, a mente concreta é o veículo que reconhece as leis naturais da vida. De outra forma, a mente abstrata acolhe e reconhece as leis sobrenaturais que regem as sua experiências, ainda planetárias. Por sua vez, a mente simbólica superior é o veículo que transita cons­cientemente pelas leis supranaturais das realidades cósmicas, alçando os limites além da órbita terrena. O despertar de uma mente abstrata requer condições energéticas e vibratórias, capazes para acolher e sustentar a sua natureza. Para isto, a concentração, a purificação e a organização mental são pré-requisitos indispensáveis. Esta é uma mente mais flexível, altruísta, criativa e de­sapegada. Tende ao silêncio, às artes, ao fabuloso, aos sonhos, ao mis­tério e à atemporalidade. Investigativa e inclusiva. Reflete uma aura elétrica rajásica. Devido ao grande acervo de instruções que foram posicionadas, na Terra e nos últimos milênios, relacionado aos temas religiosos, espi­rituais ou transcendentais, uma mente humana investigadora pode ge­rar uma imagem distorcida das realidades cósmicas, influenciada por parte deste acervo contaminado e manipulado ignorantemente dentro do reino humano. Pureza de intenção, oração sincera e aspiração entre­gue corrigem esta possível distorção. A mente de um ser que já possua o seu corpo de luz (merkabah) des­perto é conhecida, no Budismo, como Bodhichitta, ou mente iluminada. Esta mente é altruísta por sua natureza inerente e é a base sob a qual a vida cósmica inicia a sua revelação direta à consciência de um ser huma­no terreno. Bodhichitta é a mente de contato com os seres cósmicos que pertencem aos reinos superiores ao humano, assim como também com os Mestres humanos cósmicos em serviço, na Terra. Uma mente humana terrena ilumina-se através de um evento iniciático, consciente, onde o próprio ser experimentará pela primeira vez a energia da Luz celestial. As iniciações mais elevadas para a consciência humana, na Terra, não são vivenciadas diretamente pela mente concreta do ser. São redimensionadas e refletidas nela, mas não são compreensíveis à sua natureza. Ocorrem em caráter paradoxal (paralelo à mente) para a sua natureza, não a toca e para se fazer sensível, serve-se do esta­do meditativo, ponte que alça esta consciência aos sítios das mentes superiores [...] A transcendência de elevação das consciências mentais, nível a nível, requer uma série de práticas e vivências que destinam o ser humano terreno a uma perfeição arquetípica projetada pela Fon­te para este planeta. Quanto mais um ser humano desenvolver um discernimento superior para reconhecer os sinais que o seu caminho evolutivo lhe propõe, mais Amor Sabedoria será manifestado em sua vida, rumo aos desígnios de aperfeiçoamento dos projetos da Fonte Central da vida.” (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos datransformação”, págs 160 e 161)



https://www.heartmath.org/




“É da natureza da mente humana comum tagarelar, desviar constantemente o foco de sua atenção e estabelecer condicionamentos. É de sua natureza, também, a tendência a assumir a liderança do ego e o controle sobre as verdades com as quais se identifica. Da mesma forma, uma mente comum tende a penetrar invasivamente e sem humildade os espaços externos e ambientais nos quais o ser se encontra, agredindo por vezes sutilmente estes lugares. É necessário um estado de consciência meditativa para que se consiga desenvolver uma maior retidão mental e um comportamento mais disciplinado, equilibrado e amoroso da mente [...] Aquele que intenciona evoluir e servir a vida deve manter a sua mente alerta à proliferação dos valores inversos às virtudes. É comum estar ludibriado com os valores do atraso sem se perceber. A atenção deve ser redobrada nestes tempos tão enganosos e cheios de armadilhas cultuadas no seio da vida humana comum da Terra [...] Uma mente humana bem desenvolvida possui inúmeros recursos de autocontrole. Equilibra-se com agilidade, adapta-se com flexibilidade, é compreensível e desapegada às crenças. Conduz coordenadamente o seu corpo físico. É como o bambu, firme quando precisa e flexível quando necessário. É porto seguro para a luz da vida superior [...] O sábio motiva os outros a reunirem todas as informações disponíveis em suas mentes e a encaminharem-nas a uma síntese. É necessário destituir o sectarismo que predomina na mente comum e buscar a unidade que interliga e desvela uma rede interdependente de todas as realidades. A ascensão da consciência só ocorre através de sínteses e expansões, nunca através da separatividade e exclusões. Apesar da existência de uma sábia força repulsiva na consciência da unidade cósmica, as contradições e os paradoxos separatistas ficam nas análises mentais daqueles que ainda não acessam as dimensões superiores [...] Escutar o coração é uma sabedoria que poucos alcançam nos dias de hoje. A maior parte da humanidade escuta a voz da sua mente, que é tendenciosa e segue condicionamentos imperceptíveis. Uma mente agitada é conflitante e excitada bloqueando a comunicação do coração, fazendo a sua verdade ficar reprimida.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)




INTELIGÊNCIA INTUITIVA do CORAÇÃO
(DOCUMENTÁRIO)







“O que poderia ser a voz do coração? Como poderíamos reconhe­cê-la e acessá-la, em nossas experiências individuais? Quais são e de onde vêm as vozes que atualmente escutamos em nossas caminhadas por este planeta Terra? Certamente, que todos nós escutamos vozes. Sejam as nossas mes­mas ininterruptamente, ocupando as nossas mentes em análises e pen­samentos que preenchem grandes partes de nossas vidas. Sejam as que vêm do mundo externo, através dos outros seres humanos ou mesmo dos diversos elementos que compõem as realidades que vivenciamos. Há vozes fluindo por toda a nossa experiência terrestre. Dizem alguns sábios, que mesmo no silêncio profundo há a presença da voz mais ele­vada da Fonte que tudo cria em comunicação permanente conosco. Precisaríamos reservar um bom tempo de nossas vidas para nos dedicarmos a um diagnóstico preciso sobre qual é a verdadeira voz de nossos corações. Diante um mundo externo tão confuso, turbulento e mesclado não é de se admirar que um ser humano não saiba mais re­conhecer a voz do seu próprio coração. A falta de sensibilidade à sua própria natureza é um fato real que aplaca o atual estado de grande parte desta humanidade planetária. Há um caos visível, não só fora da consciência humana, mas presente na contraparte interna dos seres mais ignorantes que não sabem se harmonizar. E sem esta harmonia, ou pelo menos uma busca mais sincera e determinada por ela, não há como a voz do coração tornar-se audível. Principalmente a mente se faz aberta às energias mais sutis que bloqueiam, distorcem ou poluem a voz mais pura que fala através do coração. Muito feeling é necessário para que refis possam reter estas vozes impostoras que obstruem um caminho mais límpido e lúcido a uma jornada mais harmônica. Não há regras definidas, práticas exatas, posições pré-determina­das, yogas mirabolantes, orações miraculosas ou mantras atualizados. A voz do coração segue uma ordem individual de Deus para com cada um de seus filhos. Somente cada ser saberá quando a voz do seu pró­prio coração terá se anunciado e evocado a mensagem fidedigna para aquele momentum. É certo que esta voz existe, e que ela difere em tom e graça sobre todas as outras vozes acessíveis ao ser humano. Poucos ainda o acessam, mas muitos se libertaram através dela. Não que deve­mos negar as existências e os propósitos de outras vozes, mas podemos arremetê-las redimensionando-as todas ao julgo de nossos corações e, assim, aguardarmos a síntese que emergirá de sua sábia conclusão. Quem já o faz sabe do seu potencial, da sua magia e da manifestação transcendental que altera as relações de suas vidas para este planeta. É a voz a ser seguida, além da razão e dos conceitos que subexistem numa vida inferior [...] Escutemos a nós mesmos e percebamos que há um ponto interno, via coração, onde todos nós estamos interligados e onde cada elemento da existência externa se encaixa perfeitamente nos propósitos emanados pela Fonte. E ai daquele que despreze “o mundo dos céus” conduzindo um coração humano na Terra, sem lhes dar a devida atenção. O Amor Sabedoria celestial desce somente nas consciências daqueles que têm co­ragem (etimologicamente do francês “couer + age”, agir com o coração).”    (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 267, 268 e 272)




A CONFEDERAÇÃO INTERGALÁCTICA,
O CORAÇÃO e AS ESTRELAS
(HORÁCIO NETHO)



“O projeto de abstração dimensional para a Terra do 'Conselho Cármico da Fraternidade Branca' foi elaborado sob práticas superiores, dentro de uma perfeição geométrica e simbólica imponderável aos seres humanos terrestres comuns. Porém, aqueles que buscam os céus em humildade, entrega e serviço, podem abrir os portais de seus próprios corações e então compreendê-los melhor. Os três átomos permanentes que sustentam as nossas experiências humanas atemporais em nossos corpos inferiores (físico, emocional e mental) se resguardam na câmara secreta do coração, e aquele que encontra a chave que acessa esta sabedoria ainda que pessoal, pode receber dádivas e bênçãos, fortalecendo-se em silêncio e revelações...” (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 17)








quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

NÍVEIS de CONSCIÊNCIA e ASCENSÃO EVOLUTIVA










“Um ser disciplinado tende a seguir sempre a voz da sua consciência desperta mais elevada, reconhecendo-a e não fortalecendo a relação com os chamados de suas outras consciências mais inferiores (físico, emocional e mental concreta). A obediência à consciência individual mais elevada é uma prática imprescindível que realinha o ser humano no caminho da sua evolução [...] Cada nível de consciência humana segue um ciclo (biorritmo) com fases de potencialização ascendente e descendente segundo a sua natureza: físico (23 dias), emocional (28 dias), mental (33 dias), intuitivo (38 dias), corpo de luz (43 dias), monádico (48 dias) e avatárico (53 dias) [...] A alma traz a atividade do serviço altruísta como a sua principal característica inerente. Vivencia a experiência em si com o foco no outro. Flui através da voz interna (intuição) e experimenta o processo místico da iluminação. Ainda sendo uma consciência eminentemente terrestre, ini­cia o contato consciente com seres cósmicos e adere o serviço planetário, mesmo sem um discernimento superior e potencial para repudiar o que atrasa a Terra para a evolução cósmica [...] Uma consciência inferior não tem capacidade de compreender uma superior. Alguns termos de natureza cósmica só se fazem ver­dadeiros e compreendidos através da experiência direta, quando a consciência divina do ser humano desperta. Paz, plenitude, destemor, imortalidade, impessoalidade, onipresença, unidade integrada a Deus e abundância são experiências somente acessadas pela consciência di­vina do ser humano.”  (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, págs 139, 144 e 145)








“Dentro da estrutura que constitui o corpo holístico do 'Ser Humano', há diferentes níveis de estratos que captam e decodificam esta dualidade terrestre de formas correspondentes. As nossas realidades mais inferiores são captadas pelas nossas mentes concretas, que ainda não têm maturidade para questionar o valor da dualidade e é prisioneira desta experiência que tende a gerar sofrimentos como consequência inerente desta realidade. É a vida no Ego. Neste momento de transição cósmica para a Terra, a maior parte dos integrantes do Reino Humano deste planeta que estão se manifestando nos planos materiais estão limitados a esta realidade inferior dual e de sofrimento. Acima da mente concreta, as nossas mentes abstratas nos conectam com as realidades de nossas almas e possuem uma maturidade para observar que, por trás das experiências polares da dualidade terrestre, há um propósito inteligente que nos oportuniza os aprendizados evolutivos que são propostos por esta escola de Amor Sabedoria. É através do despertar desta nossa mente abstrata que conseguimos ir nos liberando das experiências puramente materiais e perceber, também, que cada evento manifestado nesta Terra pode ser visto sob qualquer polaridade. Ou seja, começamos a ver o ‘Bem’ por trás do ‘Mal’, da mesma forma como começamos a ver o ‘Mal’ por trás do ‘Bem’, em um trânsito que a nossa própria consciência realiza observando o ‘teatro da vida’ que se expõe diante o seu julgo. E esta percepção, ainda dual mas investigativa, vai nos preparando para sintetizarmos esta relação polar e depois fundi-la numa só experiência que parte da oitava dimensão cósmica. É também esta nossa mente abstrata que nos faz vivenciar os estados da ‘santidade’ e da ‘iluminação’, como produtos de um comportamento elevado diante a dualidade terrestre. A mente abstrata é altruísta por natureza e, por esta razão, ajuda em muito a disseminar o bem por todo o planeta. Para a sua experiência, o bem é a essência mais importante da vida e o trata como um fim nobre que deve ser alcançado incondicionalmente e de forma inclusiva. Porém, a sua imaturidade cósmica e os seus desejos sutis positivos ainda não lhes permitem compreender totalmente os propósitos da dualidade. Para esta mente, o mal ainda deve ser combatido de frente, mesmo sem uma visão atemporal integral que justifique esta necessidade. A mente mais elevada que o Ser Humano da Terra experimenta, como agente receptor e decodificador de suas experiências, é a mente simbólica cósmica. Neste estágio de compreensão da vida, este ser que conseguiu despertar para esta experiência e continua dentro de um corpo humano, não é mais considerado sequer um integrante do ‘Reino Humano’, sob a ótica dos ensinamentos, pois este ser passou a ser um integrante do ‘Reino Espiritual’. Neste caso, este ser tem consciência das realidades espirituais que se manifestam em sua vida, contata consciências imateriais sem formas, alimenta-se principalmente da Luz da Fonte que se apresenta voluntariamente para ele e é um servidor cósmico útil para o cumprimento dos propósitos mais elevados de Deus para os seus Universos.”  (Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, págs 112 e 113)








“Evoluir é tornar-se mais consciente, mais lúcido. Portar mais luz em si. Tornar-se mais consciente é estar mais em Deus. É praticá-lo [...] O que nos faz evoluir não é o que queremos aprender, mas o que precisamos aprender [...] A transformação ideal é fruto de uma necessidade sensível e real do ser humano, não de um convencimento forçado, de uma crença imposta ou de uma ação opressora. A evolução da consciência humana requer transformações. Quanto mais suscetível ao novo e tolerante à evolução estiver o ser, mais equilibrada e harmônica será a sua transformação [...] Três momentuns sustentam o processo evolutivo: a criação, a manutenção e a dissolução. A sabedoria maior pondera e equilibra inteligentemente a necessidade fundamental destes vetores. Não há valor maior para o poder da criação ou da dissolução, só há um momentum adequado para cada iniciativa [...] Na Terra, há seres humanos que foram provados o suficiente pela sabedoria dos céus, não só nesta órbita, mas em outros pontos do Cosmos. Estes guardam a confiança superior em quem Deus pode investir com segurança para o seguimento da evolução [...] Perante a evolução cósmica, quem está à frente auxilia quem está atrás, necessariamente. Portanto, mestre e discípulo são a manifestação simples desta lei. Nada mais que isto. Até mesmo um ser para se tornar totalmente liberto, na Terra, tem que auxiliar outros a se libertarem. Ou seja, a própria sabedoria da vida ensina que a humanidade tem que andar junta e de mãos dadas, uns conduzindo os outros [...] Quanto mais evolui o ser, menos ele vai perdoando. Pois ele vai abandonando o julgamento e discernindo que cada um age de acordo com o seu nível de ignorância e sabedoria. Não há culpa e o que ser perdoado para o sábio [...] Todos os elementos que compõem a vida externa de um ser são correspondentes ao nível de evolução em que ele se encontra atualmente, à sua necessidade dhármica. Desde estrutura familiar, acesso a bens materiais, localização geográfica do seu país e cidade, climatologia de contato, relacionamentos interpessoais até eventos como doenças, acidentes e mortes são componentes correlacionados com as necessidades evolutivas para o ser. Quanto mais desperto vai ficando um ser, mais ele vai percebendo isto [...] Diante a evolução humana inferior, o ser trabalha arduamente movido pelo desejo até que, tocado pela sabedoria interna, ele aprende que o caminho superior é o do menor esforço movido pela simples intenção amorosa. O desejo sucumbe, eleva-se o amor [...] A informação certa e adequada para a evolução chegará até o ser humano, no momento preciso e sincrônico, quando ele estiver preparado ou uma necessidade oculta e maior precisar se impor. Da mesma forma que o mestre só aparece quando o discípulo está pronto, em sua sabedoria divina, Deus ajusta cada fase evolutiva harmonicamente dentro das necessidades individuais e coletivas dos elementos da existência. Somos sempre conduzidos, observados e amparados, ante as nossas necessidades [...] O movimento que caracteriza a evolução no Amor Sabedoria é o de aceitação, onde a consciência se expande e abarca todas as realidades que perpassam o seu caminho. Quando um ser exclui e rejeita alguma forma de expressão do todo, está rejeitando parte de si próprio originado pela sua consciência última, a Fonte. Eis a ignorância [...] Cada ser humano alcança determinadas maestrias e recebe dons para cumprir a sua missão e trilhar parte da sua evolução. Cada maestria e dom vêm para complementar a grandeza da unificação em um mesmo objetivo: a realização da Fonte [...] As experiências vivenciadas na vida do homem comum são tão importantes quanto as experiências da autorrealização, da iluminação ou do acesso ao plano divino. Cada etapa da evolução da consciência humana tem o seu justo valor e deve ser reconhecida como fundamental para a visão integral do caminho a ser trilhado [...] Alguns seres humanos acabam não tendo sustentação interna para acompanharem a evolução de outros e ficam para trás no caminho. É a natureza justa da vida [...] Em termos evolutivos, um ser que está à frente no caminho pode apresentar realidades totalmente incompreensíveis para outro que se encontra mais atrás. Assim é a natureza ascensional. Uma dimensão superior abarca e compreende uma dimensão inferior. Por sua vez, uma dimensão inferior não tem capacidade de penetrar a natureza de uma dimensão superior [...] Citar Jesus, Siddartha Gautama, Krishna, Pitágoras, Confúcio, Lao Tsé, etc... é nada mais que reviver referências de um passado recente. Ainda assim, é sair do momentum quântico primordial do agora atualizado para rebuscar alguma experiência destes seres que possam ser de valia para a formação individual de quem necessite. Suas memórias serão, natural e paulatinamente, deixadas para trás com a evolução cósmica em andamento, assim como foram deixadas as memórias de dezenas de outros mestres que vivenciaram as suas experiências, na Terra, há centenas de milhares de anos.”  (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)








“O plano de evolução da consciência humana terrena para o Cos­mos é orientado e acompanhado por seres supra-humanos cósmicos em conjunto com outros reinos paralelos, que regem esta evolução a partir das dimensões imateriais mais elevadas. Estes seres formam uma Irmandade Planetária conhecida como Fraternidade Branca. Dentro deste projeto evolutivo, ocorrem os processos de expansões de cons­ciência aos quais se denominam ‘Iniciações’. Desta forma, a transição ascensional de uma consciência humana para outra ocorre através das iniciações.” (Do livro “VIA CORAÇÃO, caminhos da transformação”, pág 138)





NÍVEIS de CONSCIÊNCIA
(DEEPAK CHOPRA)




“Nestes próximos anos, a vida posicionará mais fortemente o ser humano frente às suas limitações. Os espelhos cósmicos para a Terra ficarão mais sensíveis e perceptíveis. Um grande aprendizado evolutivo se dará nas consciências individuais e coletivas da humanidade. Virtudes também aflorarão. Cada ser poderá fazer as suas escolhas diante o que ficará exposto. Desta forma, carências e excessos poderão equilibrar-se, beneficiando uma purificação planetária rumo a uma futura harmonização. Eventos externos encaminharão as transformações necessárias para os diferentes reinos da Terra [...] Não há um só pensamento, um só sentimento ou uma só ação que não seja captado e fique registrado na rede de arquivo do Cosmos. Desta forma, todas as necessidades inerentes à evolução são acompanhadas, sustentadas e nutridas [...] Já há os que pressentem o novo tempo. Se fará notado em todos os lugares, penetrará em todas as vidas e transformará as realidades. Já é percebido pelos mais sensíveis e já promove as mudanças necessárias inicialmente. O momento cósmico das conjunturas estelares requer. Urge uma renovação em prol da evolução. Uma paz duradoura vem fluindo pelos éteres [...] O homem evolui através da sua própria superação. Este processo se dá por uma conjuntura de provações seguidas pela qual ele necessariamente passa. A inteligência superior da vida multidimensional oriunda da Fonte se encarrega de construir os contextos adequados para a manifestação do campo de provas [...] Em essência, não há nada estático ou imóvel no Cosmos. Até mesmo uma pedra encontra-se em movimento evolutivo. Da mesma forma, o homem seguiria a sua saga espontaneamente sem se desgastar em tantas lutas e conflitos [...] Estamos em um momento especial da existência, não só para a Terra e este sistema solar, mas também para a nossa galáxia e o nosso universo local. Aos poucos, todos os reinos estão sendo ajustados para transformações maiores. Trânsitos e purificações. Verdades ocultas se expõem e a evolução segue a sua ordem [...] A alma humana possui limitações em sua consciência que a faz conviver naturalmente com aspectos involutivos para o atual momento da Terra. A alma é uma consciência inerentemente inclusiva que não tem poder repulsivo sobre o que atrasa a evolução da humanidade planetária e o alinhamento harmônico da Terra com o Sol. Ela quer auxiliar e servir a tudo e a todos positivamente, tendo comportamentos inaceitáveis para o espírito. Somente a consciência mestra e cósmica do espírito, que vê além da vida planetária, consegue discernir o mais adequado para este momento de transição planetária [...] Há seres humanos que não precisam acessar informações evolutivas diretamente por meio de mestres encarnados, livros ou doutrinas instrutivas. São capacitados com um alto nível intuitivo que lhes permitem acompanharem a evolução simplesmente absorvendo em silêncio os impulsos que vêm da Fonte que sustenta a vida. Podem andar a sós, até um determinado ponto do caminho. Grandes iniciados [...] A passagem da Kali Yuga para a Krita Yuga com o retorno de Krishna do Hinduísmo; a passagem da era do ferro para a era do brilhante do Brahma Kumaris; a separação apocalíptica do joio e do trigo com o retorno do Cristo profetizado na Bíblia Cristã; o encerramento do Calendário Maia e o advento das sete profecias Maia, com o final da noite galática; a passagem da era de peixes para a era de aquário da Astrologia; o retorno do Buda Maitreya no Budismo; a Operação Resgate da consciência cósmica do Esoterismo Ufológico; a transformação da quinta sub-raça humana da Teosofia; a passagem da Terra de provação e expiação para regeneração do Kardecismo; a ascensão planetária para a Era de Ouro de Saint. Germain da Fraternidade Branca; a federação da Terra à Confederação Intergaláctica, por Sírius, do esoterismo cosmológico e o movimento da Nova Era são citações que convergem para um mesmo evento que já está em pleno andamento e se intensificará, nos próximos anos. Os mais sensíveis unificam estas leituras diferentes, compreendem-nas e percebem-nas acontecendo sinteticamente na face do planeta, em sua vida diária e nos eventos da humanidade [...] O amor sabedoria é a essência que permeia e nutre toda a existência deste quadrante cósmico, no qual a Terra está inserida. O que a humanidade conhece como carma é uma das expressões deste amor sábio que ajusta, equilibra e harmoniza todos os aprendizados para uma evolução superior [...] Aquele que não convive com algo que o motive e o desafie está estagnado, acomodado e fadado a um sofrimento atemporal. Os desafios são fontes propulsoras essenciais e inerentes à evolução do todo.”   (Do livro “VIA TERRA, caminhos da luz”, Horácio Netho)







“O ego só tem interesse pelas experiências externas da vida. Vive exclusivamente focado nelas e valida a sua realização pessoal plenamente nas sensações superficiais que caracterizam a sua ilusão transitória. A alma desperta para a vida interna, ensina e sensibiliza a consciência humana para as experiências internas da vida, através da atividade da energia cerebral feminina da mente direita. Valoriza as artes, o altruísmo, aspira o transcendente e se aprofunda nas suas experiências sutis e abstratas. Ilumina-se e reconhece os limites da ilusão da vida externa da Terra. Por sua vez, o espírito unifica as experiências externas e internas complementares no jogo simbólico da vida. Nada mais se encontra em separado para a sua visão. Sua energia cósmica e sutil lida com essências imateriais que se podem conectar à Terra, mas que são emitidas de além da sua órbita. O espírito não terrestre e não humano pode se manifestar, voluntariamente, neste reino para abrilhantar e encantar mais a vida neste planeta com os seus profundos mistérios inerentes da sua mágica supranatureza.”  (Horácio Netho)